Justiça impede Blagojevich de viajar para reality show

quarta-feira, 22 de abril de 2009 15:11 BRT
 

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Um juiz federal decidiu acabar com os planos do ex-governador de Illinois Rod Blagojevich de participar de um reality show na tevê norte-americana.

O juiz James Zagel informou que Blagojevich não poderá ir à Costa Rica para participar da série da NBC "I'm a Celebrity... Get Me Out of Here". O ex-governador tinha pedido que o juiz aliviasse suas restrições de viagem para poder participar do programa.

Blagojevich disse que iria ao programa para ajudar a arrecadar dinheiro para pagar suas despesas judiciais, com estimativa de 100 mil dólares.

A NBC reagiu à decisão do juiz com um comunicado: "A NBC está decepcionada com a decisão da corte em relação à participação de Rod Blagojevich no programa 'I'm a Celebrity... Get Me Out of Here!', mas animada para o anúncio do elenco do programa na sexta-feira. Não há planos para modificar o local do programa para os Estados Unidos".

Após ter sido afastado do governo estadual pela Câmara de Illinois por acusações de corrupção e má conduta no gabinete, Blagojevich foi indiciado pela Justiça no dia 1o de abril por acusação de corrupção federal. O democrata declarou-se inocente das 16 acusações, incluindo uma suposta tentativa de vender a antiga cadeira no Senado que pertencia ao presidente Barack Obama.

Em uma recente entrevista com o Hollywood Reporter, Paul Telegdy, que supervisiona os programas de reality show da NBC, falou sobre a chance de o ex-governador fugir para a mata enquanto ocorrem as filmagens do programa.

"Eu não sou capaz de fazer um julgamento adequado sobre seu risco de voar. O programa será gravado em um local seguro, remoto, cercado por muitos acres de uma floresta impenetrável. Não é um lugar para onde eu gostaria de fugir."

(Reportagem de James Hibberd)

Reuters/Hollywood Reporter

 
<p>Ex-governador de Illinois, Rod Blagojevich, em foto de arquivo, teve sua participa&ccedil;&atilde;o em um reality show na TV norte-americana cancelada ap&oacute;s ter pedido de viagem cancelado pela Justi&ccedil;a. REUTERS/Frank Polich</p>