Filmes sobre o Brasil exibidos em NY enfocam fome e favelas

domingo, 3 de maio de 2009 11:04 BRT
 

Por Christine Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Dois documentários sobre o Brasil lançados na última semana no Festival de Cinema de Tribeca, em Nova York, enfocam como famílias pobres brasileiras lidam com as dificuldades e a fome.

"Garapa", do premiado diretor José Padilha, acompanha a vida de três famílias e a rotina de crianças mal nutridas que bebem garapa para combater a fome.

Filmado em preto e brando e sem efeitos especiais, nem mesmo música, o filme mostra as dificuldades enfrentadas pelas famílias.

"As pessoas assistem ao filme e percebem que nunca souberam o que a fome significa para as famílias que a enfrentam diariamente", disse Padillha, diretor de "Tropa de Elite", à Reuters.

"É um filme sobre famílias específicas, mas como essas condições existem em todos os lugares do mundo, você pode ter uma ideia de como a fome afeta a todos", ele disse.

De acordo com as ONU, mais de 950 milhões de pessoas ao redor do mundo passam fome. A expectativa é que esse número cresça com a crise financeira global e o aumento dos preços de commodities.

Padilha, 41 anos, vive no Rio de Janeiro e as filmagens foram no Estado do Ceará. Ele afirmou que entre suas motivações para fazer o filme está o fato de que, enquanto o problema da fome cresce, líderes mundiais e o público não tratam o assunto como prioridade.

"Nós sabemos muito sobre a fome, nós sabemos os fatos e nós sabemos o quando custa para erradicá-la", ele disse, adicionando que motivações políticas impedem sua priorização.   Continuação...

 
<p>Cena do filme "Garapa", do premiado diretor brasileiro Jos&eacute; Padilha, &eacute; exibido no Festival de Tribeca, em Nova York. REUTERS/handout</p>