Diretor de "Oldboy" leva a Cannes outra forma de ver vampiros

terça-feira, 12 de maio de 2009 11:42 BRT
 

Por Jon Herskovitz e Kim Junghyun

SEUL (Reuters) - O diretor sul-coreano que recebeu o Grande Prêmio de Cannes por "Oldboy", filme que imprimiu um viés novo e perturbador ao tema da vingança, está de volta ao festival com um trabalho que mostra sob nova ótica outro tema corriqueiro de Hollywood: vampiros.

Park Chan-wook vê seu filme "Thirst" (Sede), sobre um padre católico que se torna vampiro e que estará na competição principal em Cannes, como história que tem uma moral.

"Eu quis despertar a consciência do público para os aspectos morais das escolhas, quer sejam grandes ou pequenas, mostrando uma decisão de vida ou morte, daquelas que se tomam apenas uma vez na vida, e exagerando-a ao extremo", disse Park em entrevista à Reuters.

"Muitos dos filmes modernos da Coréia do Sul não fogem, e sim encaram de frente questões morais que os filmes de outros países tendem a ver como anacrônicas", acrescentou.

Conhecido por filmes que questionam a natureza humana através de cenas de violência chocante e humor soturno, apresenta um thriller ensanguentado em "Thirst", que estreou na Coréia do Sul este mês com aplausos da crítica e bilheteria forte.

Intitulado "Bakjwi" em coreano, o filme traz o ator veterano Song Kang-ho como padre que se torna vampiro após um experimento médico e então é seduzido por uma dona-de-casa entediada que quer cometer um assassinato, esta representada pela estrela em ascensão Kim Ok-vin.

"Pensei que eu poderia acrescentar algo de novo a esse gênero antigo, abordando o tema -- o vampirismo -- sem o mistério ou romantismo usual, mas desde uma perspectiva realista em que ser vampiro é uma espécie de doença", disse Park.

"Thirst" será o primeiro filme que Park leva a Cannes desde "Oldboy", em 2004. O diretor vai competir com filmes que incluem o drama da 2a Guerra Mundial "Bastardos Inglórios", de Quentin Tarantino, o cineasta que o apresentou ao mundo cinco anos atrás.   Continuação...

 
<p>Diretor sul-coreano que recebeu o Grande Pr&ecirc;mio de Cannes por "Oldboy" em uma entrevista &agrave; Reuters em Seul. 11/05/2009. REUTERS/Jo Yong-Hak</p>