18 de Maio de 2009 / às 20:03 / em 8 anos

Ex-jogador Cantona marca gol em Cannes em comédia de Ken Loach

Por James Mackenzie

CANNES (Reuters) - O ex-jogador do Manchester United Eric Cantona divide um cigarro de maconha com um carteiro de meia-idade na nova comédia de Ken Loach, “Looking for Eric” (“À Procura de Eric”), e dá alguns conselhos a seu xará que passa por uma fase difícil na vida.

O filme, que está sendo exibido no Festival de Cinema de Cannes, foge à regra do trabalho de Loach, diretor mais conhecido por dramas socialmente engajados como “Mundo Livre” e “Vento da Liberdade”, que recebeu o prêmio máximo em Cannes em 2006.

“Tínhamos feito dois ou três filmes realmente muito duros, então pensamos que seria divertido fazer um filme com um sorriso no rosto,” disse o diretor em coletiva de imprensa após a exibição do filme.

Atacante conhecido tanto pelos gols como pelo temperamento durante seus anos de glória no Manchester na década de 1990, Cantona revela um lado cômico inesperado quando dá algumas baforadas num cigarro de maconha e oferece conselhos de vida a seu fã e xará Eric Bishop.

Loach disse que Cantona, que co-produziu o filme e já fez vários filmes desde que sua carreira de craque do futebol chegou ao fim, há mais de dez anos, “atua como joga futebol: com verve e criatividade.”

O filme brinca com sua imagem de gênio imprevisível dado a fazer pronunciamentos insondáveis, quando ele aparece magicamente na casa de “Little Eric”, seu xará, e se propõe a restaurar a autoconfiança de um homem marcado por arrependimentos sobre seu passado.

“Não sou um homem -- sou Cantona”, diz ele altivamente em dado momento, tirando um trompete e tocando “A Marselhesa”.

“Gostei muito disso”, disse Cantona. “Gosto de brincar com tudo isso, gosto de rir de mim mesmo. É uma arma.”

“Looking for Eric” faz parte da competição principal em Cannes e foi aplaudido calorosamente. Depois de anos de sucesso junto à crítica, o filme pode proporcionar a Ken Loach o tipo de sucesso popular que ele ainda não desfrutou.

“No final das contas, a gente só pode contar a história com a maior veracidade possível e esperar que encontre eco junto às pessoas. Até agora, parece que isso está acontecendo”, disse ele.

Mas, apesar do tom descontraído, Ken Loach não renunciou às posições socialmente engajadas que movem seu trabalho desde os anos 1960, e uma das chaves do filme é uma anedota sobre trabalho em equipe e cooperação, relatada por Eric Cantona.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below