Melhor relação Cuba-EUA pode ajudar a manter legado de Hemingway

quarta-feira, 27 de maio de 2009 11:36 BRT
 

SAN FRANCISCO DE PAULA, Cuba (Reuters) - Uma melhor relação entre Cuba e EUA ajudaria a conservar o patrimônio do escritor Ernest Hemingway em Cuba, um exemplo de cooperação entre os dois países muitas vezes preso no fogo cruzado da política, informou uma especialista da ilha na terça-feira.

Universidades e instituições dos Estados Unidos têm ajudado com dinheiro e equipes para restaurar a "Finca Vigía", uma mansão de estilo espanhol em cima de uma colina com uma impressionante vista de Havana, onde o escritor norte-americano viveu 21 anos até deixar Cuba em 1960.

Os esforços encontraram obstáculos durante o governo do presidente norte-americano George W. Bush, cuja postura dura em relação a Cuba limitou a ajuda material para uma propriedade que o National Trust for Historic Preservation, uma das principais organizações de conservação dos Estados Unidos, considerou um de seus locais mais ameaçados.

O presidente Barack Obama ofereceu "retomar" as relações com Cuba, eliminou as restrições às viagens e ao envio de remessas de dinheiro dos cubanoamericanos à ilha e propôs recuperar as conversas sobre imigração que foram interrompidas por Bush.

"Se realmente Obama cumprir sua plataforma de governo ... bem, pois evidentemente vai ser diferente", disse à Reuters a diretora do Museu Ernest Hemingway, Ada Rosa Alfonso.

"Mas devemos esperar para ver o que acontece com a prática, porque não é somente a boa vontade do presidente, mas os seus resultados", acrescentou no terraço da Finca Vigía, cuja casa está decorada com trofeus de caça, livros e discos pertencentes ao autor.

Verbas provenientes dos EUA permitiram recentemente restaurar o "Pilar", o barco de madeira registrado em Cayo Largo, hoje exposto junto a uma piscina vazia no jardim da casa. Também ajudaram a digitalizar cerca de 2 mil documentos, fotografia e livros que Hemingway deixou em Cuba.

Alfonso disse que estes resultados mostram o que os dois países podem alcançar juntos.

"O Museu depois de 2004 tem sido um exemplo de intercâmbio profissional entre especialistas norte-americanos e especialistas cubanos em favor da conservação e preservação do legado de Hemingway", acrescentou.   Continuação...

 
<p>Foto de arquivo de 1916 de Ernest Hemingway posando com peixes que ele pescou em Michigan. (Foto da funda&ccedil;&atilde;o da Fam&iacute;lia de Ernest Hemingway Family de Oak Park)</p>