Cantor Chris Brown diz que não é "monstro"

quarta-feira, 27 de maio de 2009 17:25 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - O cantor Chris Brown disse em mensagem de vídeo divulgada nesta semana pela Internet que não se considera "um monstro". Ele deve faltar na audiência de quinta-feira num tribunal de Los Angeles, onde é réu por ter agredido sua namorada, a cantora Rihanna.

No vídeo postado no site www.justin.tv, e que ganhou repercussão na quarta-feira, Brown não cita a cantora nominalmente.

Mas o cantor de 20 anos, intérprete dos hits "Kiss Kiss" e "Run It", parece tratar das acusações de que agrediu Rihanna em fevereiro, dentro de um carro em Los Angeles, na véspera da cerimônia do prêmio Grammy.

"Só quero dizer 'E aí?', porque andei sumido", disse Brown no vídeo, na sua primeira manifestação sobre o incidente depois de uma breve declaração em fevereiro.

"Todo mundo que (me) odeia, apenas odeia. Todos os meus fãs de verdade, amo todos vocês. Eu não sou um monstro", afirmou.

Nenhum assessor de Rihanna foi localizado para comentar o vídeo.

Brown é acusado de ter agredido Rihanna "pelo uso de uma força capaz de produzir grandes lesões corporais", e de ameaçar cometer um crime "que resultaria na morte e em uma grande lesão corporal". Ele pode ser condenado a até quatro anos de previsão. Em uma audiência preliminar, ele se declarou inocente.

Em fevereiro, uma semana depois do caso, ele divulgou nota dizendo que "as palavras não conseguem começar a expressar como lamento e me entristeço pelo que veio a público". Ele acrescentou que buscara apoio psicológico.

Na audiência de quinta-feira, o advogado Mark Geragos deve contestar as acusações, alegando que uma foto de Rihanna feita pela polícia após a agressão não poderia ter vazado para a imprensa. A imagem mostra a cantora com os olhos fechados e o lábio inferior inchado ensanguentado.

 
<p>Foto de arquivo do cantor Chris Brown assistindo um jogo de basquete em Orlando. 24/05/2009. REUTERS/Scott Audette</p>