Phil Spector é condenado a 19 anos de prisão

sexta-feira, 29 de maio de 2009 18:01 BRT
 

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - O excêntrico produtor musical Phil Spector foi sentenciado a uma pena de prisão de entre 19 anos e prisão perpétua, na sexta-feira, pelo assassinato de uma atriz de Hollywood em 2003.

Spector, 69 anos, que revolucionou a música pop nos anos 1960 com sua técnica de produção conhecida como "Muralha de Som", foi condenado em abril por homicídio em segundo grau por um júri de Los Angeles, depois de um segundo julgamento. O primeiro julgamento terminou em 2007 sem que o júri chegasse a uma conclusão unânime quanto a sua culpa ou inocência.

Lana Clarkson, 40 anos, atriz de filmes B, morreu de um tiro na boca disparado da arma de Spector no hall de sua casa, uma imitação de castelo, nos arredores de Los Angeles, em 3 de fevereiro de 2003. Ela e Spector tinham se conhecido duas horas antes numa boate de Hollywood.

A sentença significa que Spector terá que passar pelo menos 19 anos encarcerado antes de ter direito à liberdade condicional. Se não receber a liberdade condicional, ele passará o resto da vida atrás das grades.

Phil Spector, que no auge de sua fama trabalhou com The Ronettes, The Beatles, Cher e Leonard Cohen, negou ter assassinado Clarkson, mas não depôs em nenhum dos julgamentos.

Ele se encontra preso desde sua condenação, em 13 de abril, depois de ter sido libertado sob fiança após sua prisão inicial em 2003.

Os promotores disseram que o tiro dado em Clarkson fez parte de um padrão de violência e manuseio de armas que Spector empregou em relação a mulheres nos últimos 20 anos, dizendo que ele tem um problema com a raiva e é um intimidador.

Os advogados de Spector alegaram que Clarkson estaria deprimida em função do fracasso de sua carreira e que teria cometido suicídio.   Continuação...