Maison de moda Christian Lacroix ganha proteção contra credores

terça-feira, 2 de junho de 2009 12:34 BRT
 

PARIS (Reuters) - A empresa de moda francesa deficitária Christian Lacroix foi colocada sob proteção contra seus credores por um período de seis meses, anunciou nesta terça-feira um representante da companhia.

Um tribunal de Paris decidiu na segunda-feira pedir a reestruturação legal do grupo, que solicitou a iniciativa na semana passada depois de ser fortemente atingida pela queda global no consumo.

Conhecida por seus vestidos coloridos em estilo barroco, a Christian Lacroix ingressou na produção de prêt-à-porter de alto padrão justamente no momento em que a demanda por moda de luxo estava se enfraquecendo. A empresa vem sofrendo o efeito de uma queda grave nas vendas das lojas de departamento americanas, que eram uma base forte de seu faturamento.

Fundada há 22 anos, a empresa nunca obteve lucros e pertence à família Falic, proprietária do grupo varejista americano Duty Free Americas.

"A empresa espera concluir os procedimentos legais rapidamente e continuar a desenvolver a marca," disse em comunicado à imprensa o executivo-chefe da Christian Lacroix, Nicolas Topiol.

Em 2008 a Christian Lacroix teve prejuízo de 10 milhões de euros (14,2 milhões de dólares) sobre uma receita de 30 milhões de euros. A firma informou que os pedidos de sua coleção de prêt-à-porter feminino para o verão 2009 apresentaram queda de 35 por cento.

 
<p>Roupa do estilista Christian Lacroix parte da cole&ccedil;&atilde;o pr&ecirc;t-&agrave;-porter feminino para o inverno 2009 em Paris. 08/03/2009. REUTERS/Jacky Naegelen</p>