Cher processa Universal por royalties

quarta-feira, 3 de junho de 2009 09:17 BRT
 

Por Matthew Belloni

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - A Cher está processando a Universal Music, reivindicando que a empresa prejudicou-a e a herança de seu antigo ex-marido, Sonny Bono, em uma quantia de 5 milhões de dólares.

O processo, arquivado na terça-feira na Corte Superior de Los Angeles, exige uma auditoria das contas da Universal da cantora e atriz do ano 2000 a 2003, mostrando que os executivos da empresa "ocuparam-se de tarefas ilegais" com a intenção de esconder as receitas de dois álbuns.

As 22 páginas de acusação apresentam uma quebra de dois contratos de gravação que a Cher tinha com os predecessores da Universal Music, um com a divisão MCA, da Kapp Records, em 1972 e um acordo assinado em 1987 com a David Geffen Company. Cher reclama que aqueles contratos a autorizavam --e, no momento, em 1972, Bono-- a receber 50 por cento dos royalties arrecadados pela Universal.

A acusação alega que a Universal mais tarde fez um acordo com a Warner Music para distribuir uma coleção de 1999 chamada "Cher The Greatest Hits", então afunilou o dinheiro por meio do braço internacional da Universal Music para esconder o montante de royalties pertencentes a Cher e à herança de Bono.

 
<p>Foto de arquivo da cantora e atriz norte-americana Cher. 30/04/2005. REUTERS/STR New</p>