5 de Junho de 2009 / às 17:31 / 8 anos atrás

Tailândia tenta descobrir causas da morte de David Carradine

<p>Foto de arquivo de publicidade do ator David Carradine em seu papel para "Kung-Fu".ABC/Divulga&ccedil;&atilde;o</p>

Por Kittipong Soonprasert

BANGCOC (Reuters) - Médicos legistas tailandeses completaram uma autópsia do corpo do ator David Carradine nesta sexta-feira, um dia depois de o astro do seriado de TV norte-americano "Kung Fu" ter sido encontrado morto, enforcado e nu, em seu apartamento num hotel de luxo de Bangcoc.

Médicos legistas do hospital Chulalongkorn, na capital tailandesa, disseram que ainda não determinaram a causa da morte do ator de 72 anos e que aguardam os resultados de um exame toxicológico.

"É certo que não foi uma morte por causas naturais", disse à Reuters a chefe de medicina legal do hospital, Nantana Sirisap.

Uma camareira encontrou Carradine enforcado com uma corda, nu, no armário de sua suíte no luxuoso hotel Swissotel Nai Lert na quinta-feira, segundo a polícia.

Investigadores disseram que não há indícios de que outras pessoas tenham estado no quarto, onde Carradine estava hospedado durante as filmagens de um projeto intitulado "Stretch".

A polícia e especialistas forenses colheram provas no hotel na sexta-feira e disseram que podem levar algumas semanas para determinar a causa da morte.

"Estamos interrogando testemunhas, técnicos do filme, funcionários do hotel e a última pessoa que viu David vivo", disse à Reuters o chefe de polícia de Lumpini, coronel Somprasong Yentuam.

"Até agora ninguém viu ninguém entrar no quarto de David por volta do horário estimado da morte."

Um funcionário da embaixada dos EUA em Bangcoc disse não ter detalhes sobre a investigação policial.

Carradine, que nasceu numa família de artistas e era filho do ator John Carradine, teve uma longa carreira na Broadway, na televisão e em filmes como "Kill Bill: Volume 1" e "Volume 2", de Quentin Tarantino.

Alguns órgãos de mídia especularam que sua morte pode ter sido suicídio, mas uma porta-voz disse que sua família não acredita que Carradine fosse capaz de se matar.

"A família dele está em choque", disse Tiffany Smith, da empresa Binder & Associates, que administrava os negócios do ator. "Seus familiares pensam o mesmo que nós: que em hipótese alguma David teria feito isso a ele mesmo."

Em sua autobiografia de 1995, "Endless Highway", Carradine escreveu que tentou se matar quando tinha 5 anos de idade. O livro também documentou seu alcoolismo e uso de drogas, desde LSD até cocaína.

Uma funcionária do hotel, que deu seu nome como sendo Oi, disse que Carradine estava alegre na noite de quarta-feira, nas últimas horas em que foi visto vivo.

"Ele estava no saguão do hotel, descontraído, tocando piano e parecendo muito feliz", disse ela à Reuters Television.

"Estava cercado por amigos e funcionários do hotel e parecia estar se divertindo. Estava sorridente."

Carradine começou sua carreira na Broadway, mas ganhou fama em Hollywood nos anos 1960 em faroestes feitos para a TV como "Wagon Train", "The Virginian" e uma versão feita para a TV de "Os Brutos Também Amam".

Ele ficou mais famoso com seu papel no seriado americano "Kung Fu", em que representou Kwai Chang Caine, um especialista em artes marciais metade asiático. O papel lhe valeu uma indicação ao Emmy.

O papel de Caine o levou a outros papéis em mais de 200 produções, incluindo o personagem do vilão Bill em "Kill Bill - Volume 2", de Tarantino, pelo qual recebeu sua quarta indicação ao Globo de Ouro.

Carradine se casou cinco vezes e teve duas filhas de casamentos anteriores.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below