Corte do Malaui autoriza Madonna a adotar segunda criança

sexta-feira, 12 de junho de 2009 08:31 BRT
 

Por Mabvuto Banda

BLANTIRE (Reuters) - A pop star norte-americana Madonna recebeu permissão nesta sexta-feira para adotar uma segunda criança do Malaui, após a Suprema Corte do país ter derrubado a decisão de um tribunal menor em um caso que foi criticado por grupos locais de direitos civis.

O presidente da Suprema Corte, Lovemore Munlo, disse que Madonna tem demonstrado interesse em ajudar órfãos do Malaui, e que a menina de 4 anos Mercy James pode ter uma vida melhor com a estrela.

Ele acrescentou que uma corte menor se equivocou ao recusar o pedido de adoção pelo fato de Madonna não ser residente do Malaui.

"Nós achamos que o juiz na corte menor deu muita importância para as notícias da mídia na questão de residência, e, para nós, isto não evidencia o suficiente para negar uma chance de Madonna adotar Mercy James. Por esta razão, nós admitimos o pedido de adoção de Madonna", disse Munlo.

"Madonna tem demonstrado que ela é corajosa e que tem compaixão o suficiente para ir adiante na adoção."

A decisão da Suprema Corte não pode ser modificada.

O advogado de Madonna disse que a cantora saudou a decisão. "Eu acabei de falar com Madonna e ela está bastante animada com esta notícia", disse à Reuters o advogado Alan Chinula.

O governo do Malaui foi criticado após Madonna ter adotado um menino de 13 meses, David Banda, em 2006, por quebrar as regras que proíbem não-residentes de adotar crianças.   Continuação...

 
<p>Foto publicit&aacute;ria de Madonna com a crian&ccedil;a Mercy James do Malaui. 13/04/2009. REUTERS/Tom Munro/Gravadora Warner Brothers/Divulga&ccedil;&atilde;o</p>