Tribunal nega pedido de adiar julgamento de Chris Brown

quarta-feira, 17 de junho de 2009 17:43 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - A Suprema Corte da Califórnia negou na quarta-feira um pedido de adiamento das audiências próximas no julgamento do cantor de R&B Chris Brown, acusado de agredir sua ex-namorada, a popstar Rihanna.

O advogado de Brown, Mark Geragos, de Los Angeles, tentou adiar uma audiência marcada para segunda-feira, mas ela agora será realizada, com a previsão de comparecimento de Chris Brown, cujos discos de sucesso incluem "Kiss Kiss" e "Run It".

A expectativa é que, na audiência, sejam apresentadas provas contra Brown, acusado de ter agredido e feito ameaças criminais a Rihanna, cantora de "Umbrella", em fevereiro, em Los Angeles, após uma festa na véspera da entrega dos Grammy.

Geragos queria obter informações sobre uma investigação policial sobre uma foto de Rihanna, aparentemente espancada e ensanguentada, feita por detetives de Los Angeles após a suposta agressão e mais tarde vazada para a mídia.

Uma juíza de um tribunal inferior tinha negado o pedido de Geragos, dizendo que era cedo para buscar informações sobre o vazamento da foto, e a Suprema Corte estadual confirmou essa decisão na quarta-feira.

Chris Brown se declarou inocente da acusação. Se for condenado, pode ser sentenciado a até quatro anos de prisão.

 
<p>Cantora Rihanna em foto de suposta agress&atilde;o por seu ex-namorado, o cantor Chris Brown, que teve seu pedido de adiamento de julgamento negado na Calif&oacute;rnia. REUTERS/TMZ.com/Handout</p>