Museu Walt Disney vai focalizar o homem por trás da marca

quarta-feira, 17 de junho de 2009 20:02 BRT
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Walt Disney é uma marca global com estúdios de cinema e parques temáticos que carregam seu nome, mas sua família prepara a abertura de um museu para contar a história pessoal do pioneiro da animação, que, segundo ela, se perdeu em meio à marca registrada.

A Fundação da Família de Walt Disney, organização sem fins lucrativos criada em 1995 para promover estudos e escritos sobre Disney, além de bolsas de estudos em seu nome, vai inaugurar o Museu Família Walt Disney em San Francisco em 1 de outubro.

"O nome de meu pai é provavelmente um dos mais conhecidos do mundo, mas, com a expansão da marca, o homem acabou se perdendo, para muitos", disse em comunicado à imprensa a filha de Disney e fundadora do museu, Diane Disney Miller.

O museu vai contar a história da vida de Disney, desde seu nascimento em Chicago e infância no Missouri até sua mudança para a Califórnia, nos anos 1920, onde ele se casou e sua carreira na animação decolou com a criação do personagem Mickey.

Estarão expostos alguns de seus primeiros desenhos de animação, clipes de filmes, roteiros, câmeras e muitos dos numerosos Oscar que Disney recebeu, incluindo um Oscar honorário em 1939 por seu primeiro longa-metragem de animação, "Branca de Neve e os Sete Anões".

Também será mostrado um modelo do parque temático Disneyland que ele primeiro visualizou, muito diferente do parque de fato aberto na Califórnia em 1955, e um modelo do trenzinho Lilly Belle que percorria uma trilha de meia milha em volta de sua casa em Hollywood.

"Visitar meu avô era superdivertido", contou Walter Miller, presidente da fundação, no lançamento do museu em Nova York, na quarta-feira.

"Talvez a maior dádiva de meu avô, e sem dúvida alguma seu maior prazer, fosse a capacidade de dar vida a sua imaginação", disse Miller. "Ele nunca perdeu aquele sentimento de curiosidade e maravilhamento da infância."

Disney, cujos outros filmes incluíram "Cinderella", "Bambi" e "Mary Poppins", que misturou animação com ação ao vivo, morreu em 1966.