Michael Jackson temia acabar como Elvis, diz Liza Marie Presley

sexta-feira, 26 de junho de 2009 18:29 BRT
 

Por Dan Whitcomb

LOS ANGELES (Reuters) - A ex-mulher de Michael Jackson Lisa Marie Presley disse nesta sexta-feira que o popstar era uma alma torturada que certa vez fez o prognóstico de que iria "acabar" como o pai dela, o ícone do rock Elvis Presley.

Num texto em seu blog no MySpace, Presley também refutou notícias divulgadas pela mídia de que seu relacionamento com Jackson era artificial. Ela disse que eles se separaram porque ela não conseguiu salvá-lo de seu comportamento autodestrutivo.

"Nosso relacionamento não era "uma fraude" como vem sendo divulgado pela imprensa", escreveu Presley, de 41 anos, em seu post no blog, que foi confirmado por sua porta-voz.

Ela o definiu como "relacionamento atípico", mas acrescentou: "Apesar disso, eu realmente acredito que ele me amava tanto quanto poderia amar alguém e eu o amava muito."

Presley, filha única do "rei do rock" e também cantora com carreira própria, contou ter tido uma conversa com Jackson sobre a morte do pai dela. Elvis Presley morreu em 16 de agosto de 1977 aos 42 anos, de ataque cardíaco, depois de anos usando medicamentos.

"Em certo momento ele (Jackson) fez uma pausa, olhou para mim muito intensamente e afirmou com uma certeza quase calma: "Tenho medo de acabar como ele, do modo como ele acabou".

Presley escreveu que tentou remover a ideia de Jackson, mas ele balançou a cabeça, como que afirmando, e não seria dissuadido disso.

"Enquanto me sento aqui esmagada pela tristeza, reflexão e confusão com o que foi o meu maior fracasso até hoje, assistindo às notícias que quase mostram o cenário que eu vi acontecer em 16 de agosto de 1977 se repetindo outra vez agora com Michael (uma visão que eu nunca quis ter novamente), do jeito que ele previu, estou verdadeiramente, verdadeiramente infeliz", disse ela.   Continuação...

 
<p>Foto de arquivo de Michael Jackson e Lisa Marie Presley em Nova York. 08/09/1994. REUTERS/Mark Cardwell/Arquivo</p>