1 de Julho de 2009 / às 19:39 / em 8 anos

Testamento de Jackson é registrado; planos do funeral são vagos

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Os detalhes sobre o testamento de Michael Jackson começaram a vir à tona na quarta-feira, com seu patrimônio multimilionário sendo depositado em um fundo familiar, enquanto os planos para seu funeral ansiosamente aguardado permanecem vagos.

Assinado em 2002, o testamento estima seu patrimônio naquela época em mais de 500 milhões de dólares e foi registrado numa corte de Los Angeles. Nele, Jackson deixa seu patrimônio inteiro para o Fundo Familiar Michael Jackson, que em última análise beneficia seus três filhos, sua mãe e organizações de caridade não identificadas.

A mãe de Jackson, Katherine Jackson, 79 anos, é indicada para ser a guardiã dos três filhos do cantor, Prince Michael I, 12 anos, Paris Michael Katherine, 11, e Prince Michael II, 7, e, no caso de Katherine ser incapaz ou não desejar a guarda das crianças, Jackson nomeou como guardiã delas sua amiga, a popstar Diana Ross.

O documento de cinco páginas diz: "deixei intencionalmente de legar bens a minha ex-esposa, Deborah Rowe Jackson".

O testamento nomeia como co-executores o advogado John Branca, de Los Angeles, que prestou assessoria jurídica a Jackson por muito tempo, e os executivos da indústria musical John McClain e Barry Siegel, este contador, mas Siegel renunciou a ser co-executor em 2003, deixando a administração do testamento a cargo de Branca e McClain.

O testamento de Jackson vem sendo alvo de muitas especulações desde que o popstar morreu, na quinta-feira passada, aos 50 anos, depois de sofrer uma parada cardíaca em sua casa alugada em Los Angeles.

JACKSON PODE SER SEPULTADO EM NEVERLAND?

O popstar cujo disco "Thriller", de 1982, é o álbum mais vendido de todos os tempos, deixou um patrimônio que inclui uma participação no catálogo musical dos Beatles e sua própria companhia musical, dona dos direitos sobre parte de sua música.

Consta que ele teria dívidas de até 500 milhões de dólares quando morreu, mas que seus bens valeriam até 1 bilhão de dólares. Esse valor pode aumentar com o tempo se sua popularidade crescer após sua morte, como aconteceu com outros artistas, como Elvis Presley.

Enquanto isso, o Los Angeles Times informou que o corpo de Jackson não será sepultado em seu rancho Neverland, na Califórnia, devido a regulamentos legais sobre enterros em residências particulares.

Um porta-voz da polícia rodoviária da Califórnia, Miguel Luevano, disse à Reuters que representantes da corporação se reuniram com a família de Jackson na terça-feira.

A polícia e os Jackson "discutiram algumas opções, e neste momento a família ainda tem que decidir o que quer fazer e onde quer fazer", disse Luevano.

Um representante do departamento de bombeiros do condado de Santa Bárbara, David Sadecki, disse que seu departamento está fazendo planejamento "como se algo fosse acontecer amanhã", mas que não dispunha de maiores informações e que seu departamento não conversou diretamente com a família de Jackson.

O Los Angeles Times disse que os planos para a cerimônia de despedida do cantor podem ser transferidos para a enorme arena Staples Center, em Los Angeles, mas a informação não pôde ser confirmada de imediato.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below