Cantor iraniano é condenado à prisão por desrespeito ao Alcorão

terça-feira, 14 de julho de 2009 13:00 BRT
 

TEERÃ, 14 de julho, 10:52 (Reuters) - Um cantor e compositor iraniano que já foi comparado a Bob Dylan foi condenado à revelia a cinco anos de prisão por desrespeito às santidades religiosas. A informação é da televisão iraniana.

Um estudioso iraniano do Alcorão registrou uma queixa contra Mohsen Namjoo, que também toca o tradicional alaúde persa, pela maneira em que cantou, usando versos do livro sagrado islâmico, disse em seu site na Internet a Press TV, de língua inglesa, na noite de segunda-feira.

O estudioso, que não foi identificado pela emissora, acusou Namjoo de "fazer uma performance insultuosa de versos corânicos com instrumentos musicais, conferindo um tom de desprezo aos versos".

O irmão e também advogado do cantor teria rejeitado a acusação, dizendo que Namjoo "não teve a intenção de cometer qualquer falta de respeito". A Press TV disse que Namjoo, que pediu desculpas pelo incidente alguns meses atrás, se encontra no exterior, mas não informou em que país.

A agência de notícias iraniana Fars citou um juiz na segunda-feira como tendo confirmado que "após a investigação da queixa registrada contra ele", Namjoo foi considerado culpado, mas não deu outras informações sobre a sentença.

Em relato publicado em seu site na Internet na semana passada, a agência de notícias semi-oficial IQNA (Agência de Notícias Iraniana Alcorão) identificou o autor da queixa como sendo Abbas Salimi e o citou como tendo declarado que Namjoo foi acusado de "cantar versos do Alcorão em tom de desrespeito".

A IQNA disse que a sentença contra Namjoo, que tem pouco mais de 30 anos, foi anunciada no mês passado.

Em um perfil publicado em 2007, o New York Times disse que "as letras de Namjoo sobre crescer em um Estado islâmico, escritas em tom jocoso mas sutilmente irônico", fizeram dele "a figura mais controversa, e com certeza a mais ousada, na música persa da atualidade".

O jornal acrescentou: "Alguns o consideram um gênio, uma espécie de Bob Dylan iraniano, e dizem que sua música satírica reflete com precisão as frustrações e a desilusão da juventude iraniana".