Empresa quer que família Jackson cante em concerto de homenagem

terça-feira, 14 de julho de 2009 13:43 BRT
 

LONDRES, 14 de julho 11:55 (Reuters) - A empresa responsável pelos concertos que Michael Jackson pretendia fazer em Londres, que teriam começado na segunda-feira, disse que quer promover um concerto de homenagem ao astro na capital britânica, com familiares do cantor falecido.

A AEG Live fechou contrato com Michael Jackson para 50 concertos na 02 Arena, em Londres, começando em 13 de julho, mas o cantor de 50 anos morreu em Los Angeles menos de três semanas antes de seu ansiosamente aguardado retorno ao palco.

Mais de 750 mil pessoas compraram ingressos para a série de shows "This Is It". A empresa lhes ofereceu a escolha entre o reembolso do valor integral dos ingressos ou guardar os ingressos como recordação.

O executivo-chefe da AEG Live, Randy Phillips, disse na terça-feira que espera poder promover o concerto de homenagem em Londres em 29 de agosto, o dia em que Jackson faria 51 anos, mas que o tempo está se esgotando.

"Precisamos tomar algumas decisões difíceis esta semana, senão será tarde demais para sequer cogitar em fazer alguma coisa no dia 29", disse Phillips à BBC Radio 6 Music.

"A primeira questão que estou discutindo é a possibilidade de apresentar a produção This Is It, espero que com os Jackson e possivelmente Janet, além de outros artistas", disse Phillips.

"Estamos pensando em uma homenagem de grandes dimensões que será transmitida para todo o planeta. Optamos pela televisão aberta, ou TV a cabo/satélite ou a televisão aberta tradicional."

Ele admitiu que a maioria das 27 datas reservadas na 02 Arena para os shows de Michael Jackson em 2009 provavelmente ficará sem ser preenchida. As 23 datas remanescentes estavam programadas para o início de 2010.

"A não ser que façamos alguma coisa com o tributo a Michael, será difícil, senão impossível, preencher essas datas."   Continuação...

 
<p>Fam&iacute;lia Jackson reunida em homenagem p&uacute;blica ao falecido astro do pop Michael Jackson. A empresa respons&aacute;vel pelos concertos que o artista faria em Londres disse que quer promover um concerto na capital brit&acirc;nica com familiares de Michael. REUTERS/ Kevork Djansezian</p>