Ex-mulher de Jackson nega acordo para desistir dos filhos

terça-feira, 14 de julho de 2009 19:35 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Um advogado da ex-mulher de Michael Jackson, Debbie Rowe, negou irritado nesta terça-feira as notícias de que ela havia concordado em aceitar milhões de dólares para desistir dos direitos de mãe de seus dois filhos com o cantor.

Em uma carta ao jornal The New York Post, o advogado Eric George disse que Rowe -- que foi casada com Michael Jackson de 1996 a 1999 e é a mãe dos dois filhos mais velhos dele - "não desistiu e nem irá desistir" de seus direitos de mãe.

Na carta George diz que Rowe também não vai aceitar dinheiro algum além dos valores que recebe como esposa, resultantes de um acordo assinado por ela e Michael Jackson anos atrás. George tem mantido conversações com os advogados dos pais do cantor, Katherine e Joe.

Em um testamento datado de 2002, Michael Jackson disse que "omitia intencionalmente" Rowe. O New York Post noticiou nesta terça-feira que Rowe havia concordado em aceitar 4 milhões de dólares para ceder seus direitos de mãe das crianças Prince Michael Jr., de 12 anos, e Paris,de 11.

George pediu que o jornal publique uma retratação. O New York Post não fez comentários de imediato sobre a carta.

Katherine Jackson, de 79 anos, recebeu a guarda provisória dos três filhos do rei do pop em 29 de junho, somente alguns dias depois que o cantor de "Thriller" morreu na mansão que alugava em Los Angeles, depois de sofrer um ataque cardíaco. Ele faleceu no dia 25 de junho.

A carta de George ao jornal afirma que não foi feito nenhum acordo entre Rowe e os Jacksons sobre custódia ou visitas.

Jackson também tinha um terceiro filho, Prince Michael II, de 7 anos, mas a mãe de aluguel do menino nunca foi identificada.   Continuação...

 
<p>Foto de arquivo do popstar Michael Jackson e sua ex-mulher Debbie Rowe. 14/11/1996. REUTERS/Divulga&ccedil;&atilde;o/Arquivo</p>