Grã-Bretanha tem maiores pechinchas em roupas na UE, diz estudo

quinta-feira, 16 de julho de 2009 13:26 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - Europeus em busca de pechinchas em roupas e produtos eletrônicos em 2008 encontravam os preços mais baixos na Grã-Bretanha, mas consumir bebidas alcoólicas no país iria deixá-los sem dinheiro, mostrou um estudo divulgado nesta quinta-feira.

O levantamento comparou preços de varejo nos 27 membros da União Européia no ano passado e descobriu que a Dinamarca é o país mais caro do bloco, tendo preços 141 por cento mais elevados do que na média da UE. A Bulgária é a nação mais em conta. Seus preços correspondem a 51 por cento da média.

A Grã-Bretanha, com preços estimados em 99 por cento da média do bloco, tem as roupas e produtos eletrônicos mais baratos - 83 por cento e 86 por cento da média, respectivamente - menos do que a Bulgária e a Romênia, segundo o escritório de estatísticas da EU. Os preços de roupas na Bulgária e Romênia estavam levemente mais altos.

Essas pechinchas na Grã-Bretanha podem ser resultado, em parte, da cotação da libra esterlina, que perdeu valor em relação ao euro em 2008. A libra permanece fraca já que a crise econômica se agrava.

Mesmo assim, os preços de bebidas alcoólicas e tabaco estavam 150 por cento mais altos do que a média do bloco europeu, o que explica as viagens para a compra desses produtos na França, onde o valor era 108 por cento acima da média.

Na Irlanda, bebidas alcoólicas e tabaco estavam ainda mais caros -- 184 por cento acima da média da União Européia.

 
<p>Foto de arquivo de roupas no cabide da loja Primark em Loughborough, Inglaterra. 04/11/2008. REUTERS/Darren Staples</p>