Celebridades na Broadway - sua presença é promessa de sucesso?

sexta-feira, 17 de julho de 2009 19:56 BRT
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Uma leva grande de astros de Hollywood vai abrir a nova temporada na Broadway, encabeçada por Hugh Jackman e Daniel Craig, enquanto produtores testam a possibilidade de o "star power" manter os teatros de Nova York em alta durante esta fase econômica difícil.

Jackman e Craig vão contracenar em "A Steady Rain", Jude Law vai estrelar "Hamlet" e Sienna Miller fará sua estreia na Broadway em "After Miss Julie". Todas as peças vão estrear no outono americano deste ano.

As celebridades que estiveram na Broadway na temporada passada incluíram James Gandolfini, Susan Sarandon, Geoffrey Rush, Katie Holmes e Will Ferrell.

Para John Breglio, produtor do musical "Dreamgirls", previsto para estrear em novembro, os astros favorecem as vendas --uma consideração importante no negócio arriscado da Broadway.

"Hoje é absolutamente essencial ter um grande astro ou estrela para poder lançar uma peça. Se você não contar com um grande nome, é muito difícil", disse Breglio à Reuters. "Contando com estrelas numa produção, você pelo menos tem a garantia de recuperar o dinheiro que investiu."

Ele descreveu como "estupenda" a presença na mesma produção de Hugh Jackman, conhecido pelos filmes "X-Men" e ganhador de um Tony em 2004 por sua atuação no musical "The Boy From Oz", e Daniel Craig, protagonista dos últimos filmes "007" e ator dos palcos londrinos.

"A presença dos dois é garantia de lotação esgotada", disse Breglio.

Mas ele está produzindo "Dreamgirls" com um elenco de relativos desconhecidos e diz acreditar que os musicais têm mais chances do que outras peças de fazerem sucesso financeiro mesmo sem celebridades no elenco.   Continuação...

 
<p>Uma leva grande de astros de Hollywood vai abrir a nova temporada na Broadway, encabe&ccedil;ada por Hugh Jackman e Daniel Craig, enquanto produtores testam a possibilidade de o "star power" manter os teatros de Nova York em alta durante esta fase econ&ocirc;mica dif&iacute;cil. REUTERS/Eliana Aponte (MEXICO ENTERTAINMENT SOCIETY)</p>