Cineastas e atores italianos protestam contra cortes

segunda-feira, 20 de julho de 2009 19:32 BRT
 

ROMA (Reuters) - Cineastas e atores italianos protestaram em Roma nesta segunda-feira contra cortes no fundo estatal para as artes, e alguns pediram um boicote ao festival de filmes de Veneza.

O governo do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, cortou o fundo para produções cinematográficas, concertos e shows de dança e música em cerca de 130 milhões de euros, para 380 milhões de euros este ano.

Segurando balões pretos, centenas de pessoas protestaram contra os cortes em frente ao Parlamento, exigindo uma revisão pelo governo.

"Um país que não ama a cultura é um país que não ama aqueles que fazem cultura também", disse o veterano diretor Mario Monicelli.

O ex-prefeito de Roma Walter Veltroni, líder da oposição de centro-esquerda, disse que a indústria artística emprega cerca de 200.000 pessoas na Itália. "Se fechar, é como se a Fiat fechasse", disse.

Alguns artistas ameaçaram boicotar o festival de filmes de Veneza, que este ano ocorre entre 2 e 12 de setembro, mas não houve um consenso.

(Reportagem de Antonio Denti)