Morricone rebate críticos que tacham sua obra de 'repetitiva'

quinta-feira, 23 de julho de 2009 14:23 BRT
 

Por Marie-Louise Gumuchian

MILÃO, 23 de julho (Reuters Life!) - As dramáticas trilhas sonoras de Ennio Morricone para clássicos como "O Dólar Furado" foram parte essencial da trilogia dos western spaghetti -- talvez até mais poderosas do que os próprios filmes, dizem alguns críticos.

Mas o maestro italiano enfrentou acusações de que algumas das músicas que fez, como trilha sonora para mais de 400 filmes, tem sido repetitivas.

Isto não é algo que o preocupe.

"Alguns anos atrás, alguns diziam que eu estava me repetindo, era uma espécie de acusação", disse Morricone aos repórteres. "Mas todo autor se repete."

"Sua personalidade tem de emergir, continua lá", afirmou.

Morricone, de 80 anos e nascido em Roma, é autor da trilha de mais de 400 filmes, incluindo "Cinema Paradiso" e "Feios, Sujos e Malvados".

Ele diz que não tem um trabalho favorito. "Realmente, não sei. Gosto de todos", afirmou Morricone, conhecido na Itália como "maestro", antes de conduzir um concerto em Milão.

"Em cada uma eu tentei dar alguma coisa. Cada uma é parte de uma progressão que eu queria seguir."   Continuação...

 
<p>Compositor italiano Ennio Morricone no 60o Festival de Cannes. 25/05/2007. REUTERS/Eric Gaillard</p>