Polícia faz busca em casa do médico de Jackson em Las Vegas

terça-feira, 28 de julho de 2009 15:49 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - A polícia de Las Vegas vasculhou nesta terça-feira a casa de Conrad Murray, médico particular de Michael Jackson, enquanto a investigação sobre a morte do astro parece cada vez mais centralizada na questão de se o médico lhe aplicou drogas antes de sua morte.

Um porta-voz da agência antidrogas dos EUA (DEA) e a polícia de Los Angeles disseram que agentes do DEA, a polícia de Las Vegas e detetives de Los Angeles entraram na residência e no consultório de Murray no início da manhã de terça-feira.

O porta-voz do DEA Jose Martinez não quis dizer o que os agentes procuravam especificamente, mas várias reportagens disseram que a investigação sobre a morte súbita do cantor no dia 25 de junho avalia o uso por Jackson do anestésico propofol, também conhecido como Diprivan, para dormir.

Os investigadores interrogaram e fizeram buscas em consultórios de outros médicos que trataram de Jackson ao longo dos anos, mas na última quarta-feira os agentes federais e a polícia de Los Angeles fizeram uma operação no consultório de Murray em Houston.

Na ocasião, o advogado de Murray disse que eles procuravam por "evidência para a acusação de homicídio." O advogado, Ed Chernoff, não pôde ser contactado nesta terça-feira.

Murray foi o médico particular de Jackson nas semanas que antecederam sua morte por parada cardíaca e Murray estava ao lado do cantor tentando reviver o pop star antes de ele ser levado a um hospital de Los Angeles, onde foi declarado morto.