6 de Agosto de 2009 / às 15:06 / 8 anos atrás

ESTREIA-Uma Thurman volta à comédia com "Marido por Acaso"

<p>Foto de arquivo da atriz Uma Thurman na festa da Vanity Fair em West Hollywood. 22/02/2009.Danny Moloshok</p>

SÃO PAULO (Reuters) - Uma Thurman parece não querer largar tão cedo o vestido de noiva. Depois de interpretar nos dois "Kill Bill" uma personagem chamada de A Noiva, ela assume novamente o vestido branco e marcha rumo ao altar na comédia romântica "Marido Por Acaso", que estreia em circuito nacional.

Desta vez, a atriz é a dra. Emma, uma psicóloga a um passo de casar-se com o homem que considera seu grande amor, o editor Richard (Colin Firth, de "Mamma Mia!"). Ela comanda um programa de rádio no qual distribui conselhos amorosos a mulheres mal amadas e afins. Tudo vai bem até ela sugerir a uma ouvinte que pense duas vezes antes de se casar.

A moça desmancha seu casamento com o bombeiro Patrick (Jeffrey Dean Morgan, de "Watchmen") e este decide vingar-se da psicóloga.

Com ajuda de um garoto que parece saber tudo de Internet, Patrick falsifica documentos e forja um falso casamento com Emma. Quando a psicóloga e Richard vão oficializar sua união, são avisados de que ela não é solteira. Para cancelar o casamento, o bombeiro deverá assinar uma série de formulários. Antes, ele tem alguns planos para infernizar a vida de Emma e dar seu troco.

Por uma coincidência - daquelas que só acontecem em filmes - Patrick deverá passar-se por Richard - para, aliás, defender o emprego do editor.

O bombeiro e a psicóloga começam a ficar mais tempo juntos para enganar um casal de alemães (vividos por Isabella Rosselini e Kier Dullea, cujo crédito mais famoso é o astronauta de "2001 - Uma Odisséia no Espaço"). Surpresa das surpresas: Patrick se apaixona por Emma, e vice-versa.

"Marido por Acaso" é uma comédia romântica e, como tal, todos sabem o que vai acontecer no final. O 'como vai acontecer' não é tão difícil assim de imaginar.

Emma fica balançada, pois sempre planejou sua vida nos mínimos detalhes. Assim, na sua cabeça, Richard é o cara ideal para ela, um sujeito certinho, além de editor do seu livro que acaba de ser publicado e é um sucesso.

Por outro lado, o bombeiro Patrick é um romântico inveterado e surpreendente, como Emma esqueceu que uma pessoa pode ser - o que traz a excitação que faltava na vida dela.

Dirigido por Griffin Dunne ("Da Magia à Sedução"), "Marido Por Acidente" passa longe do brilho de comédias como "O Pecado Mora ao Lado" (55), de Billy Wilder, e "Jejum de Amor" (40), de Howard Hawks, que elevaram o gênero a um patamar superior. Na falta de um diretor desse quilate hoje, o carisma de Uma Thurman torna-se a única compensação.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below