ESTRÉIA-Raimi volta ao terror com "Arrasta-me para o Inferno"

quinta-feira, 13 de agosto de 2009 11:43 BRT
 

SÃO PAULO, 13 de agosto (Reuters) - Quem é fã de filmes de terror conhece o nome Sam Raimi muito antes da mais recente franquia cinematográfica sobre o Homem-Aranha. Ainda na década de 1980, o diretor e roteirista foi responsável pela celebrada trilogia "The Evil Dead" (1981, 1987 e 1992)¸ que ganhou no Brasil confusamente dois títulos: primeiro, o já errado "A Morte do Demônio" e, mais tarde, o impensável "Uma Noite Alucinante".

Raimi, na época, pegava carona na onda de filmes de violência explícita, em que "Sexta-Feira 13" (1980) é um dos mais seus maiores expoentes. Mas, o diretor não seguia exatamente as fórmulas manjadas de seus contemporâneos.

Em "The Evil Dead", ele conseguiu combinar o horror, mostrado de forma crua e direta, com traços de comédias, que beiram o ridículo, de forma equilibrada.

O seu novo "Arrasta-me para o Inferno", que estreia no país na sexta-feira, é um bom exemplo disso. Involuntário ou não, o riso aparece nas cenas mais inusitadas, porque Raimi não tem medo de se exceder e intercalar terror com humor.

Com roteiro assinado em parceria com seu irmão, Ivan Raimi, "Arrasta-me para o Inferno" conta o suplício da bancária Christine Brown (Alison Lohman, de "Verdade Nua"). Responsável pela autorização de empréstimos, ela recebe a visita de uma cigana desagradável, Sylvia Ganush (Lorna Raver), que pede uma extensão de crédito para sua hipoteca.

Para provar ao seu chefe que pode tomar decisões difíceis, Christine nega o pedido, apesar das súplicas da idosa, que teme ser despejada. Começam aí os problemas da moça. Sentindo-se humilhada, Sylvia a espera no estacionamento do banco para protagonizar uma das mais eletrizantes cenas de luta entre mulheres dos últimos tempos.

Apesar de mortalmente ferida, Sylvia tem tempo para sua vingança: amaldiçoar Christine a ser perseguida por um demônio, que a arrastará para o inferno.

Nos três dias que lhe restam de vida, ela deverá encontrar uma forma de se ver livre da maldição, com a ajuda do incrédulo namorado Clay Dalton (Justin Long, de "Ele Não Está Tão a Fim de Você") e do vidente Rham Jas (Dileep Rao, que estará em "Avatar", filme inédito de James Cameron).

O resultado é um competente filme de terror, que assusta ao mesmo tempo em que diverte. Evidentemente, Raimi não tem a mesma liberdade criativa, como as vistas em seus primeiros filmes do gênero, invariavelmente, de baixo orçamento. Mas, sua assinatura está lá, tal como a certeza que ele deve ter se divertido bastante com tudo isso.

(Por Rodrigo Zavala, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb