Michael Douglas define prisão do filho como devastadora

quinta-feira, 13 de agosto de 2009 12:09 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O ator Michael Douglas disse na quarta-feira que ele e sua família estão "devastados" pela prisão de seu filho Cameron Douglas sob a acusação de vender metanfetamina, uma droga ilegal.

Foi a primeira vez que Michael Douglas e sua ex-mulher, Diandra Douglas, comentaram publicamente a prisão do filho, que aconteceu em 28 de julho.

"A família está devastada e muito decepcionada com o comportamento recente de Cameron," disseram eles em um comunicado à revista People.

"Qualquer família que tenha tido de enfrentar o problema do abuso de substâncias sabe o quanto isso pode ser devastador."

Cameron Douglas, de 30 anos, pode pegar prisão perpétua se condenado pelo delito de ter vendido quantidade de metanfetamina avaliada em milhares de dólares.

Ele foi preso em um hotel de Manhattan, em Nova York, e os promotores dizem que ele despachou grandes quantidades da droga da Califórnia para a cidade por meio do serviço de postagem FedEx.

Cameron Douglas já foi ator de cinema e chegou a ser preso por posse de cocaína. Ele foi transferido da prisão domiciliar para um presídio esta semana, depois que sua namorada, Kelly Sott, supostamente tentou levar heroína para ele em uma escova de dentes.

Depois desse incidente, a polícia prendeu Sott.

Michael Douglas, filho do ator Kirk Douglas, ganhou um Oscar por seu papel no filme "Wall Street," em 1987, e depois disso atuou em "Traffic" e "Dois é Bom, Três é Demais" (You, Me and Dupree), entre outros filmes. Ele é casado com a atriz Catherine Zeta-Jones.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)

 
<p>Foto de arquivo do ator Michael Douglas na festa de 2009 da Vanity Fair. 22/02/2009. REUTERS/Danny Moloshok</p>