Autora da série de livros 'Crepúsculo' é processada por plágio

quinta-feira, 20 de agosto de 2009 16:48 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Uma mulher que escreveu um livro pouco conhecido na adolescência abriu um processo contra a autora da série "Crepúsculo", Stephenie Meyer, acusando-a de ter roubado ideias de sua obra para o quarto livro da série, o romance "Amanhecer."

A editora de Meyer respondeu que a ação judicial, depositada numa corte federal da Califórnia na quarta-feira, é uma alegação sem valor designada a fomentar a carreira da aspirante a roteirista que fez a queixa.

A ação judicial de Jordan Scott acusa Meyer de violação de direitos autorais e alega que, enquanto Scott escrevia o romance de vampirismo "The Nocturne", ela disponibilizava alguns trechos online e Meyer teria roubado idéias daí para um livro seu.

"The Nocturne" e "Amanhecer", publicado em 2008, apresentam similaridades de linguagem, enredos, personagens e outros pontos, diz a ação judicial de Scott. Como exemplo, a ação diz que os dois livros contêm um trecho de casamento e uma cena pós-casamento com sexo na praia.

A Hachette, a editora de Meyer, disse que as "supostas similaridades" não têm fundamento e que Meyer baseou "Amanhecer" numa seqüência anterior, não publicada, para "Crepúsculo" que ela escreveu.

A Hachette chamou a ação judicial de "golpe de publicidade para fomentar a carreira da sra. Scott" e disse esperar que a corte a rejeitasse.

"Amanhecer", de Meyer, é o quarto livro da série que vendeu mais de 70 milhões de exemplares no mundo e serviu de base para uma série de filmes de Hollywood.

O primeiro filme, "Crepúsculo", arrecadou mais de 380 milhões de dólares nas bilheterias mundiais e o segundo, "Lua Nova", será lançado em novembro. Os livros e os filmes têm como protagonista uma garota chamada Bella Swan, que tem um caso amoroso com o perigoso, mas bonito vampiro Edward Cullen.

O livro de Scott "The Nocturne", que ela começou a escrever aos 15 anos em 2003, teve uma impressão inicial de 5 mil exemplares e está prestes a ir para a segunda impressão, de acordo com a ação judicial.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)