Polícia investiga roubo na casa de Lindsay Lohan em Los Angeles

segunda-feira, 24 de agosto de 2009 09:08 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - A polícia foi chamada no domingo pela segunda vez em três meses à casa da atriz Lindsay Lohan para investigar um suposto roubo, informou um porta-voz da corporação.

Ninguém estava na casa durante o arrombamento, que Lohan só descobriu depois, de acordo com um oficial do posto de Hollywood do Departamento de Polícia de Los Angeles. Ele não forneceu mais informações, exceto que nenhuma prisão foi feita.

Um comunicado feito pelo empresário da artista, Leslie Sloane, disse que "muitos dos pertences pessoais (de Lohan) foram levados sem remorso" no roubo, que segundo a polícia foi informado aproximadamente às 6h30, horário local.

O site de celebridades TMZ.com informou que a atriz percebeu coisas desaparecidas após voltar para casa por volta de 3 horas da madrugada e chamou seu pai, Michael Lohan, que chamou a polícia.

Ele disse ao TMZ que um cofre foi arrancado de uma parede da casa e que um par de relógios foi levado, e que ele acredita que os ladrões fizeram "um trabalho em conjunto" porque os empregados de sua filha não ligaram o alarme da casa.

"Eu não vou tolerar que as pessoas ultrajem minha família", disse o pai, segundo o site. "Esta é uma violação pessoal e isso deve parar."

O TMZ também citou uma fonte anônima que disse que três homens podem ser vistos em um vídeo de vigilância arrombando a casa de Lohan. Sloane disse que a casa possui um sistema de vigilância e que a "polícia está com o vídeo".

A mãe de Lindsay Lohan, Dina, disse ao site da revista People que uma porta foi encontrada sem suas dobradiças e sem a maçaneta. "Bolsas, sapatos e joias foram levados também", ela disse. "Graças a Deus ela não estava em casa." Ela disse que Lohan já planeja se mudar para "um lugar mais seguro".

A atriz de 23 anos procurou nos últimos tempos reconstruir sua carreira após uma sequência de problemas pessoais que incluem uma condenação em 2007 por dirigir bêbada e por posse de cocaína.

 
<p>Foto de arquivo da atriz Lindsay Lohan em Nova York. 10/09/2008. REUTERS/Lucas Jackson</p>