Guerreiro enterrado há 2.000 anos é achado no norte do Peru

terça-feira, 25 de agosto de 2009 17:11 BRT
 

LIMA (Reuters) - Arqueólogos anunciaram nesta terça-feira a descoberta dos restos de um guerreiro que teria sido enterrado há cerca de 2.000 anos no norte do Peru, no que seria a origem da dinastia dos poderosos senhores de Sipán.

O personagem, enterrado a cerca de 11 metros de profundidade com o crânio voltado para o nascente, ajudaria a comprovar que Sipán, um centro administro e religioso, foi parte de um conjunto de santuários que marcam a etapa inicial da cultura mochica, que se desenvolveu entre os séculos 1o e 6o da era cristã.

"É o mais antigo, dá origem provavelmente a toda a dinastia dos poderosos senhores de Sipán que se assentaram aqui em Lambayeque", disse à Reuters por telefone Luis Chero, diretor do Museu de Tumbas Reais.

Entre os descobrimentos de Sipán figura uma majestosa tumba construída para um governante pré-inca, exibida em outro museu de Lambayeque, cerca de 750 quilômetros ao norte de Lima.

Chero acrescentou que já foi possível examinar partes das extremidades superiores e inferiores e da coluna do guerreiro, mas que ainda não foi possível definir seu crânio "porque justamente é ali onde tem a coroa, (o que) significa que é um personagem de status."

"Estamos nos primeiros níveis, ainda nos falta continuar escavando, não sei que surpresa encontraremos", acrescentou.

O Peru é rico em tesouros arqueológicos, como a famosa cidadela inca de Machu Picchu, na região andina de Cusco.

(Reportagem de Patricia Vélez)