Sequências garantem novo recorde de bilheteria no verão dos EUA

quarta-feira, 2 de setembro de 2009 13:50 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - As bilheterias de cinema do verão alcançaram, por margem estreita, um novo recorde na América do Norte - com a ajuda de um memorando irritado escrito pelo diretor de "Transformers", Michael Bay.

O cineasta acusou executivos da Paramount Pictures, em maio, de fazer um trabalho ruim na campanha de marketing de "Transformers - A Vingança dos Derrotados", que estreou em 24 de junho.

"Neste momento, não somos um evento. Somos uma sequência, o que é algo muito diferente", escreveu Bay no memorando que vazou para a imprensa.

Felizmente para as duas partes - mas não para a grande maioria dos críticos, que desancou o filme --, o plano de marketing da Paramount foi intensificado, e o filme acabou se tornando a atração principal das bilheterias de verão na América do Norte.

"Transformers" arrecadou 399 milhões de dólares nos EUA e Canadá, muito acima do segundo colocado, "Harry Potter e o Enigma do Príncipe", da Warners, que rendeu 294 milhões.

Quando se incluem as vendas no resto do mundo, porém, o ranking se inverte: "Harry Potter" vendeu 905 milhões de dólares em ingressos em todo o mundo, e "Transformers", 828 milhões.

Os dois filmes, partes de franquias, ajudaram as bilheterias de verão a bater outro recorde - mas por pouco.

As vendas de ingressos na América do Norte totalizaram 4,18 bilhões de dólares entre 1o de maio e 2 de setembro, de acordo com a Rentrak Corp. A cifra representa um aumento de 0,01 por cento em relação à bilheteria do mesmo período do ano passado, 4,14 bilhões de dólares.

O verão é o período mais rentável para os estúdios de cinema e responde por até 40 por cento da receita anual. Tendo em mente o público alvo favorito, o masculino jovem, os estúdios lançam nessa época filmes "pipoca" caros, carregados de explosões e efeitos especiais.   Continuação...

 
<p>As bilheterias de cinema do ver&atilde;o alcan&ccedil;aram, por margem estreita, um novo recorde na Am&eacute;rica do Norte - com a ajuda de um memorando irritado escrito pelo diretor de "Transformers", Michael Bay. REUTERS/Fred Prouser (UNITED STATES ENTERTAINMENT)</p>