Malásia recua e permite muçulmanos em show do Black Eyed Peas

quinta-feira, 3 de setembro de 2009 09:43 BRT
 

KUALA LUMPUR (Reuters) - A Malásia voltou atrás e liberou a presença de muçulmanos em um show do grupo norte-americano de hip hop Black Eyed Peas, afirmando que não tem o direito de impedir que as pessoas compareçam a eventos de entretenimento.

O show, marcado para 25 de setembro, é patrocinado pela cervejaria Guiness como parte das comemorações pelo seu 250o aniversário.

O ministro da Informação, Rais Yatim, disse que cabe a cada indivíduo "o melhor julgamento" sobre se deve comparecer a eventos organizados por uma empresa de bebidas alcoólicas.

"Não temos poder legal, na verdade, para proibir as pessoas de irem a eventos", disse Rais na quarta-feira, segundo o jornal The Star.

Os muçulmanos são 55 por cento da população de 27 milhões de pessoas do país, e não podem consumir álcool. A regra, no entanto, é normalmente driblada, especialmente em grandes cidades como a capital, Kuala Lumpur.

Uma muçulmana de 32 anos, porém, foi condenada neste ano a seis chibatadas por ter bebido cerveja.

(Reportagem de Royce Cheah)

 
<p>Integrantes do grupo de hip hop Black Eyed Peas far&atilde;o show na Mal&aacute;sia em 25 de setembro. REUTERS/Fred Prouser</p>