Estilista Tom Ford lança filme em Veneza e se diz "aterrorizado"

sexta-feira, 11 de setembro de 2009 14:27 BRT
 

VENEZA (Reuters) - O estilista de moda norte-americano Tom Ford admite estar aterrorizado.

O homem visto como responsável por renovar a Gucci antes de lançar sua própria grife trocou a moda pelos filmes com sua estreia em "A Single Man", que traz Colin Firth como um professor gay de meia-idade que lamenta a morte de seu amante mais jovem.

Ford baseou o filme, que tem sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Veneza nesta sexta-feira, no romance homônimo de Christopher Isherwood.

"Na verdade ninguém o viu ainda, então é claro que estou aterrorizado, porque de certa maneira é a coisa mais pessoal que já fiz e a que melhor expressa quem eu sou", disse o estilista de 48 anos à Reuters.

"Quem me conhece como estilista de moda me vê como descolado, sexy. Isso é algo que faço como produto", disse.

"Este filme, para mim, foi a primeira expressão puramente artística que criei, então é mais pessoal e me deixa mais vulnerável."

As primeiras reações foram positivas para Ford: vários críticos em Veneza elogiaram o filme e apostam em Firth para o prêmio de melhor ator na cerimônia de sábado.

Ford disse compartilhar alguns traços do personagem principal George, que cogita o suicídio depois que seu amante é morto em um acidente de carro. Julianne Moore interpreta Charley, sua ex-namorada, confidente e vizinha.

"Acho que muitas pessoas chegam a um ponto em suas vidas em que percebem que quase tudo em que têm se empenhado não as faz felizes", disse Ford. "Em nossa cultura estamos sempre vivendo no futuro, sempre pensando 'quando tiver essa casa, ou essa mulher, ou esses sapatos vou ser feliz'. O filme pretende falar sobre viver no presente."   Continuação...

 
<p>O estilista, e agora diretor, Tom Ford em Veneza no lan&ccedil;amento de seu primeiro filme, "A Single Man". REUTERS/Alessandro Bianchi</p>