Cidade de Taiwan exibe filme uigur e irrita China

domingo, 20 de setembro de 2009 13:26 BRT
 

TAIPEI/PEQUIM (Reuters) - A segunda maior cidade de Taiwan aceitou neste domingo exibir um filme sobre a líder uigur Rebiya Kadeer, irritando a China ainda mais depois da recente visita do Dalai Lama à ilha.

O documentário, chamado de "As 10 Condições do Amor", será exibido quatro vezes na terça e quarta-feiras antes de um festival anual em Kaohsiung, uma cidade portuária do sul de Taiwan cujo prefeito, Chen Chu, é apoiado pelo partido anti-China do país.

"Para fechar as cortinas dessa polêmica o quanto antes, o filme será exibido antes da data prevista", informou a Prefeitura em nota.

Autoridades chinesas dizem que Kadeer, uma ex-empresária que lidera um grupo de exilados do Congresso Uigur Mundial, orquestrou a violência étnica em julho em Xinjiang, uma região amplamente uigur no noroeste da China, matando cerca de 200 pessoas. Ela nega a acusação.

A TV estatal da China disse que a agência governamental que trata de questões de Taiwan denunciou a decisão da cidade de mostrar o filme, que distorceria a verdade e enviaria a mensagem errada sobre terrorismo.

"Instamos a Kaohsiung que não mantenha essa decisão irresponsável e abale as relações", disse a TV em uma reportagem que cita a agência relativa a Taiwan.

Kaohsiung e várias outras cidades lideradas pela oposição em Taiwan irritaram Pequim neste mês ao convidarem o Dalai Lama para rezar pelas vítimas do tufão Morakot, que matou até 770 pessoas. O governo chinês considera o líder espiritual tibetano como separatista.

(Reportagem de Ralph Jennings em Taipei e Kirby Chien em Pequim)

 
<p>A l&iacute;der uigur Rebiya Kadeer participou em agosto da estr&eacute;ia do document&aacute;rio sobre ela, "As 10 Condi&ccedil;&otilde;es do Amor", em Melbourne, na Austr&aacute;lia. REUTERS/Mick Tsikas</p>