Remake de "Fama" aproveita a onda de musicais de sucesso

sexta-feira, 25 de setembro de 2009 14:06 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Um remake do filme "Fama", de 1980, chega aos cinemas dos EUA na sexta-feira, aproveitando a onda de espetáculos com canto e dança no cinema e na televisão.

Visando as meninas adolescentes, a versão 2009 do filme de 1980 sobre alunos de uma escola de artes de Nova York tentando viver seus sonhos é tão certinho quanto era ousado o original de Alan Parker.

Atualizado com canções de rap e coreografias de hip-hop, a nova versão mal toca nas questões de pobreza, exploração sexual e drogas que destacaram o exuberante "Fama" quase 30 anos atrás.

Em lugar disso, o remake é voltado ao lucrativo mercado teen aberto pela franquia "High School Musical", da Disney, pela franquia mundial do programa de talentos na TV "Idol" e pela adaptação para o cinema de "Mamma Mia!," que foi a quinta maior bilheteria dos cinemas em 2008, com vendas globais de 609 milhões de dólares em ingressos.

"O musical com certeza está de volta," disse Paul Dergarabedian, analista de bilheterias da Hollywood.com.

"Houve um tempo em que se achava que os musicais tinham morrido. 'Fama' foi totalmente reorientado ao mercado adolescente, e foi uma iniciativa muito inteligente."

O diretor de primeira viagem Kevin Tancharoen, 25, disse que a popularidade atual dos programas de canto e dança influenciou diretamente a abordagem adotada no remake.

"Decidimos explorar o clima alto astral do filme e fazer as pessoas sentirem que estão se divertindo," disse o diretor, ex-coreógrafo de Britney Spears e Madonna.   Continuação...

 
<p>O ator Kelsey Grammer, da s&eacute;rie "Frasier", estar&aacute; no novo "Fama" REUTERS/Danny Moloshok (UNITED STATES ENTERTAINMENT HEADSHOT)</p>