October 2, 2009 / 8:38 PM / 8 years ago

Dave Brubeck e João Carlos Martins tem diálogo musical em NY

4 Min, DE LEITURA

<p>O lend&aacute;rio jazzista norte-americano Dave Brubeck vai se unir ao amigo brasileiro de longa data, o pianista e regente Jo&atilde;o Carlos Martins, e sua orquestra nesta sexta-feira para tocar um repert&oacute;rio inspirado em Bach.Kimberly White (UNITED STATES)</p>

Por Adriana Garcia

NOVA YORK (Reuters) - O lendário jazzista norte-americano Dave Brubeck vai se unir ao amigo brasileiro de longa data, o pianista e regente João Carlos Martins, e sua orquestra nesta sexta-feira para tocar um repertório inspirado em Bach.

O concerto no Lincoln Center vai celebrar décadas de diálogo musical entre os dois músicos, que têm em comum a paixão pelo compositor Johann Sebastian Bach.

Os dois viveram momentos que lançaram suas carreiras há 50 anos, quando Brubeck lançou "Time Out", hoje visto como clássico do jazz, e Martins foi aclamado no Carnegie Hall como um dos maiores intérpretes de Bach de sua geração.

"Este será um concerto com 150 anos de história porque também lembrará a morte de (o compositor brasileiro) Heitor Villa-Lobos", disse Martins à Reuters.

João Carlos Martins voltou ao cenário musical como regente há cinco anos, depois de problemas nas duas mãos terem interrompido sua carreira musical. Ele também sofreu lesões cerebrais graves quando foi vítima de um assalto em Sofia, na Bulgária, em 1995, após uma sessão de gravações.

Sua orquestra, a Bachiana Filarmônica, um conjunto de mais de 40 músicos, fará uma homenagem a Villa-Lobos, tocando suas Bachianas números 7 e 4 no concerto.

Inspirado por Bach e visto como o maior compositor brasileiro, Villa-Lobos infundiu ritmos brasileiros tradicionais a suas composições clássicas nos anos 1920 e 1930.

PAIXÃO POR BACH

Brubeck e Martins se conheceram em Anchorage, Alasca, no início dos anos 1970, quando Brubeck ouviu Martins tocando piano.

"Ali estava alguém tocando Bach como eu imaginava que deveria ser tocado --com suíngue, cheio de vitalidade, ritmo e paixão", disse Brubeck.

O jazzista de 88 anos vai tocar "Brandenburg Gate: Revisited" no concerto. Ele compôs a música após uma viagem estressante a Berlim oriental, comunista, em 1958.

Seu filho, o trombonista Chris Brubeck, também tocará no concerto.

Ao final da apresentação, os dois pianistas tocarão "Thank You", composição de Brubeck que faz uma homenagem a Frederic Chopin. João Carlos Martins tocará usando apenas três dedos.

"Na vida de João Carlos já houve muito o que chorar, mas ele nunca desanimou", escreveu Brubeck a respeito do músico brasileiro.

"Na última vez em que nos sentamos para tocar juntos em dois pianos, meu coração doeu por ele, porque sei como eu me sentiria se tivesse sido horrivelmente ferido por um ataque criminoso sem sentido. O fato de sua grande mente musical agora ter se voltado à regência é uma bênção para ele e para os que têm a sorte de ouvir suas apresentações."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below