CORREÇÃO-"Zombieland" lidera bilheterias da América do Norte

segunda-feira, 5 de outubro de 2009 15:29 BRT
 

(Corrige informação sobre número de cinemas de estreia do filme "Capitalism")

LOS ANGELES (Reuters) - Woody Harrelson teve a maior estreia de sua carreira nas bilheterias norte-americanas com "Zombieland", que tomou os cinemas de assalto no fim de semana, vendendo 25 milhões de dólares em ingressos.

A comédia pôs fim aos 15 dias de reinado da comédia infantil "Tá Chovendo Hambúrguer", que caiu para a segunda posição, com vendas de 16,7 milhões de dólares. Ambos os filmes foram lançados pela Columbia Pictures, uma unidade da Sony Corp.

Quatro outros lançamentos entraram para os Top 10 do fim de semana. Um relançamento em 3D de filmes de animação da Pixar, "Toy Story" e "Toy Story 2". estreou na terceira posição com vendas de 12,5 milhões de dólares. O objetivo foi instigar o ânimo do público para a chegada de "Toy Story 3", prevista para junho de 2010.

"The Intention of Lying", com o comediante britânico Ricky Gervais, foi o quarto colocado do fim de semana, com modestos 7,4 milhões de dólares em ingressos vendidos, um pouco à frente de "Substitutos", com Bruce Willis, que está em seu segundo fim de semana.

Duas estreias empataram na sétima posição: "Whip It", o primeiro trabalho de Drew Barrymore como diretora, e "Capitalism: A Love Story", do documentarista Michael Moore. Ambos tiveram vendas de 4,9 milhões de dólares.

"Capitalism" foi exibido em metade dos cinemas de "Whip It", para o qual tinha sido prevista uma estreia superior à da comédia com Ricky Gervais.

Reforçado por críticas positivas e divulgação boca a boca antecipada, "Zombieland" vendeu o suficiente para cobrir seu orçamento de produção.

Woody Harrelson, que ficou famoso na sitcom "Cheers", faz um matador de zumbis que se une a uma "nerd" obsessivo-compulsiva, representada por Jesse Eisenberg, durante uma epidemia mundial de zumbis. É o trabalho de estreia do diretor Ruben Fleischer.

Harrelson vinha tendo perfil baixo nas bilheterias nos últimos anos, vivendo no Havaí com sua mulher e filhas e defendendo a legalização da maconha. Sua melhor estreia até agora tinha sido "Proposta Indecente", de 1993 (18 milhões de dólares).