October 5, 2009 / 6:44 PM / in 8 years

Com música e dança, Argentina se despede de Mercedes Sosa

3 Min, DE LEITURA

<p>Com m&uacute;sica e dan&ccedil;a, Argentina se despediu da cantora Mercedes Sosa.Presidency-Handout</p>

BUENOS AIRES (Reuters) - Nesta segunda-feira a Argentina deu seu último adeus à famosa cantora popular Mercedes Sosa, em um funeral carregado de emoção e demonstrações de angústia no qual não faltaram música, dança e poesia.

Sosa, uma das intérpretes mais conhecidas do folclore latino-americano, faleceu no domingo aos 74 anos depois de ficar hospitalizada por duas semanas devido a problemas renais e hepáticos que pioraram sua debilitada saúde.

Milhares de argentinos se despediram durante o velório na sede do Congresso, incluindo a presidente, Cristina Kirschner, que decretou luto nacional de três dias.

O corpo de Sosa foi levado ao crematório do cemitério de Chacarita, em Bueno Aires, e suas cinzas serão jogadas em sua província natal, Tucumán, em Mendoza, onde forjou sua carreira, e em Buenos Aires.

Seus restos mortais foram levados em meio a uma multidão que entoava suas canções e dançava as danças folclóricas com as quais Sosa deleitava seu público nos concertos. Outros se abraçavam e choravam ao se lembrarem da artista.

"Mamãe foi uma mulher que viveu sua vida como quis e creio que não deixou nada por fazer, foi uma guerreira da vida e todos estamos tristes por sua partida", disse o único filho da cantora, Fabián Matus, a jornalistas.

Com uma carreira de seis décadas, Sosa, apelidada carinhosamente de "La negra", foi a propulsora do Nuevo Cancionero, um movimento cultural latino-americano que buscou levar a música popular de volta a suas raízes.

Seus discos carregados de conteúdo social se converteram em uma referência durante a ditadura militar argentina, durante a qual suas obras foram proibidas e que a obrigou a se exilar na Europa, de onde levou sua música ao mundo.

A mídia local dedicou horas de transmissão e páginas inteiras para recordar sua trajetória, que descreveu como um legado de luxo que encheu a nação de orgulho.

Reportagem de Walter Bianchi/Daniela Desantis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below