França pretende devolver afrescos ao Egito

quarta-feira, 7 de outubro de 2009 16:40 BRT
 

PARIS (Reuters) - A França está disposta a devolver ao Egito cinco fragmentos de afrescos pintados em tumbas antigas, que foram adquiridas pelo museu do Louvre entre 2000 e 2003, disse na quarta-feira o ministro francês da Cultura, Frederic Mitterrand.

O Conselho Supremo para Antiguidades do Egito pediu à França a devolução dos murais. Após prolongadas discussões entre as duas partes, Mitterrand disse ter convocado uma reunião do comitê científico francês de museus para tratar do tema na sexta-feira.

Em nota, o ministro disse que se receber aval do comitê está disposto a devolver os afrescos imediatamente.

Uma convenção de 1970 da Unesco (órgão da ONU para educação e cultura) prevê medidas contra a exportação ilegal de tesouros nacionais.

Mitterrand disse que os cinco murais foram adquiridos de boa fé pelo Louvre, e só em 2008 surgiram dúvidas sobre a sua proveniência, com a descoberta da tumba da qual eles aparentemente foram retirados.

Zahi Hawass, principal arqueólogo do Egito e diretor do Conselho Supremo para Antiguidades, teria dito à agência estatal de notícias Mena que o conselho deixou de cooperar com o Louvre até que os murais sejam devolvidos.