ESTREIA-Atores famosos se reúnem no filme-homenagem "Flordelis"

quinta-feira, 8 de outubro de 2009 12:43 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Criado para ser uma homenagem, "Flordelis - Basta Uma Palavra para Mudar" estreia esta sexta-feira em circuito nacional, trazendo no elenco alguns dos rostos mais conhecidos da TV brasileira.

Reynaldo Gianecchini, Aline Morais, Leticia Spiller, Cauã Reimond, Letícia Sabatella, Marcello Antony e Fernanda Lima são apenas alguns dos nomes que participam da produção, dedicada ao trabalho social de Flordelis dos Santos.

Professora pública criada no Jacarezinho (RJ), Flordelis passou sua juventude a ajudar crianças e adolescentes em situação de risco nas periferias cariocas. Muito religiosa (daí a trilha sonora gospel de toda a produção), ela realizava vigílias noturnas para combater a cooptação de jovens pelo tráfico de drogas em comunidades pobres.

No entanto, ela só ficou realmente conhecida em meados da década de 1990, quando albergou como filhos, em uma casa de dois quartos, 37 crianças sobreviventes de uma chacina na estação Central do Brasil. Foi o início de uma perseguição pela polícia e pela assistência social, que procuravam levá-las para abrigos públicos.

O filme, assim, encena as memórias de Flordelis e seus filhos (ao todo ela tem 50, quatro biológicos e 44 adotados). Curiosamente, apenas ela protagoniza o filme, seja encenando, seja relatando momentos importantes de sua vida.

Todos os demais personagens desta história (exceto pela aparição rápida de sua mãe) são interpretados pelo elenco de famosos, que, em monólogos curtos, personificam as pessoas atendidas por Flordelis.

A escolha, no entanto, compromete a veracidade do que se vê na tela. A desconexão entre a atuação dos atores (muito livres para compor seus personagens) e as histórias que contam causa estranheza. Em muitos casos, as falhas do elenco evidenciam tropeços da direção (de Marco Antônio Ferraz e Anderson Correia). Exemplo disso é o sotaque de alguns atores, que simplesmente desaparece em momentos de maior emoção.

Um outro ponto que incomoda no filme é o fraco trabalho de roteiro, que enfraquece a própria personagem-título. O amontoado de lugares comuns não faz jus a Flordelis, que enfrentava traficantes, polícia e drogados por suas crenças, mas cuja emoção se perde quando lê seu depoimento no teleprompter.

Apesar de seus defeitos, "Flordelis - Basta Uma Palavra para Mudar" é uma dessas produções cuja mensagem está sempre em primeiro plano. No caso, a benemerência. Além de homenageá-la, a obra tem como objetivo ajudar esta grande mãe e seu Instituto Flordelis de Apoio ao Menor (IFAM). Por essa razão, nenhum dos atores cobrou cachê.

(Por Rodrigo Zavala, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb