Ex-baterista do Kiss alerta: homens também têm câncer de mama

quinta-feira, 22 de outubro de 2009 11:42 BRST
 

Por Phil Wahba

NOVA YORK (Reuters Life!) - Peter Criss, membro fundador da banda de rock Kiss, sabe que muitos de seus fãs homens são do tipo "homens com H maiúsculo", então está fazendo as rondas para informar a eles que mesmo roqueiros durões como ele podem sofrer de uma doença geralmente associada às mulheres: o câncer de mama.

Criss, que foi baterista intermitente da banda nova-iorquina desde sua fundação em 1972 até 2004 e a voz em alguns de seus clássicos mais populares, incluindo "Beth", que figurou entre os Top 10 das paradas em 1976, e "Hard Luck Woman", disse que muitos homens não procuram tratamento quando sentem desconforto na mama, achando que o problema vai desaparecer por conta própria.

Mas ele, que descobriu um nódulo em seu mamilo esquerdo em dezembro de 2007, disse que os homens precisam superar a ideia de que o câncer de mama é uma doença que só afeta as mulheres.

"Pode acontecer com você também, e, se acontecer e você não tratar logo, você vai acabar em um caixão com seu metal e suas tatuagens", disse o baterista à Reuters durante o Mês Nacional de Conscientização do Câncer de Mama.

Em fevereiro de 2008 o baterista de 63 anos foi operado para a extração do nódulo, e no mês seguinte passou por uma mastectomia pelas mãos do médico Alex Swistel, diretor do Centro Weill Cornell de Câncer de Mama, em Nova York. Criss contou que se sentia estranho por ser o único homem na sala de espera.

Embora o câncer de mama seja 100 vezes menos comum entre homens que entre mulheres, pode ser fatal. A Sociedade Americana de Combate ao Câncer estima que haverá 1.910 novos casos de câncer de mama masculinos em 2009 e que 440 homens norte-americanos morrerão da doença este ano.

Criss, que hoje está livre do câncer, reconheceu que o tratamento é desagradável.

"Quem inventou o aparelho de mamografia deve ter feito isso na Idade Média", disse ele, acrescentando que é quase impossível fazer uma mama masculina pequena caber no aparelho. Disse que a dor é "horrível", mas que vale a pena pagar esse preço para ter saúde.

O músico, que no momento está escrevendo sua autobiografia e trabalhando sobre um novo álbum de rock, disse que o câncer afetou suas composições.

"Hoje minhas letras são menos soturnas", disse ele.

 
<p>O ex-bateirista do Kiss, Peter Criss, posa para uma campanha de c&acirc;ncer de mama masculino. REUTERS/Lucas Jackson</p>