Ninguém quer saber de gatos pretos no Halloween

quarta-feira, 28 de outubro de 2009 18:01 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O Halloween é uma época ruim do ano para os gatos pretos por sua tradicional relação com bruxas, feitiços e espíritos do mau.

Na Grã-Bretanha, os registros de maus-tratos contra gatos pretos aumentam nas semanas próximas ao Halloween, disse na quarta-feira a associação protetora dos animais RSPCA.

Mas parece que as pessoas não tratam mal os gatos pretos apenas em outubro, mas também no resto do ano.

Nos abrigos para animais, eles demoram mais para encontrar pais adotivos, provavelmente pela superstição que gira em torno deles, declarou a associação.

"Infelizmente, os gatos pretos passam mais tempo nos nossos centros porque geralmente são rejeitados por donos potenciais", disse a administradora do abrigo, Beverly Leavy.

"Mas a cor de pelo não faz diferença na hora de dar amor. Os gatos estão prontos para serem maravilhosos animais de estimação", acrescentou.

O problema da imagem dos gatos pretos varia de país a país. Os historiadores diferem sobre a origem das superstições. Alguns apontam para os antigos celtas, outros a contos folclóricos que comparam gatos com serpentes e os descrevem como constantes companheiros de bruxas. Finalmente, outros explicam a origem na crença medieval de que os gatos provocaram a peste negra na Europa.

A ideia de que trazem má sorte também foi introduzida na arte e na cultura popular.

O escritor norte-americano Edgar Alan Poe publicou um conto curto chamado "The Black Cat" em 1843, e no fim do século 19, um sombrio cabaré chamado Le Chat Noir (O Gato Preto, em francês) abriu suas portas no boêmio bairro parisiense de Montmartre.

(Reportagem de Catherine Bosley)