Giorgio Armani corteja russos com desfiles deslumbrantes

sexta-feira, 30 de outubro de 2009 14:10 BRST
 

Por Lidia Kelly

MOSCOU (Reuters Life!) - O estilista italiano Giorgio Armani deixou fashionistas russos maravilhados com seus desfiles deslumbrantes em Moscou nesta semana, apostando na recuperação do quarto maior comprador de artigos de luxo do mundo.

Enquanto outros ainda vêm com cautela o mercado russo atingido pela crise, Armani foi o primeiro estilista importante a ir à capital russa nos últimos 12 meses, apostando que sua paixão pela moda vai ajudar a ampliar seus negócios em Moscou.

O estilista de 75 anos fez um desfile especial de suas coleções de outono/inverno no shopping center de luxo Barvikha, nos arredores de Moscou, além de outro desfile no shopping GUM perto da Praça Vermelha.

"Moscou é uma cidade muito promissora de muitos pontos de vista, e definitivamente do ponto de vista da moda", disse a repórteres o estilista, que se recupera de uma hepatite.

Trajando terno de veludo preto, camisa branca e gravata escura, o "Rei da Moda" da Itália não economizou elogios à Mãe Rússia, dizendo que "os russos se tornaram um modelo de excelência".

Armani tem dez lojas na Rússia - das grifes Giorgio Armani e Emporio Armani - e mais de 200 pontos de venda autorizados, responsáveis por 5 por cento da receita atacadista mundial de sua empresa. Ainda é menos da metade do que o mercado chinês representa em termos da receita do grupo Armani.

Centenas de fãs trajados com elegância lotaram o pavilhão Armani na noite de quinta-feira, saboreando champanha e caviar. Mas, num indício dos problemas econômicos ainda presentes, as outras lojas da "aldeia" de luxo Barvikha estavam vazias.

A crise financeira cobrou seu preço do mercado de luxo russo este ano, levando as vendas a cair e muitas butiques a fechar suas portas. As lojas em Moscou dos estilistas Alexander McQueen e Stella McCartney fecharam menos de 18 meses depois de abrir.   Continuação...