Disney vai construir parque temático em Xangai

quarta-feira, 4 de novembro de 2009 14:10 BRST
 

Por Samuel Shen e Sue Zeidler

XANGAI/LOS ANGELES (Reuters) - O acordo da Walt Disney para a construção de um de seus parques temáticos em Xangai marca um grande avanço para as empresas de entretenimento ocidentais que tentam penetrar no fechado mercado chinês.

A aprovação para a construção do parque temático, dada na quarta-feira, encerra anos de negociações entre a Disney e as autoridades chinesas, que adotam postura cautelosa diante da influência estrangeira.

Vai levar anos até que o novo parque, planejado para o distrito de Pudong, na capital financeira de Xangai, contribua para o balancete de uma empresa que fatura mais de 30 bilhões de dólares ao ano.

Mesmo assim, analistas enxergam a manobra como um passo importante para a Disney e outras empresas ocidentais, na medida em que representa a entrada no extenso e ainda não explorado mercado chinês de mídia e entretenimento.

"Eles vêm fazendo há muitos anos o trabalho preliminar para a construção de um parque, expondo a população às propriedades da Disney, filmes, televisão e marketing", indicou Christopher Marangi, importante analista da Gabelli & Co., em Nova York.

"Agregar uma presença física na forma de um parque realmente completará e acrescentará à cadeia de valor na China".

A decisão chegou duas semanas antes de o presidente norte-americano, Barack Obama, viajar à China, uma visita que analistas esperam vai favorecer uma decisão detalhada entre a Disney e Xangai com relação ao parque.

A Disney espera que o parque, que terá custo aproximado de 3,6 bilhões de dólares, encontre uma acolhida melhor do que sua propriedade em Hong Kong, que, desde que abriu suas portas, em 2005, vem tendo público abaixo do previsto e apresentando prejuízos.

(Reportagem adicional de Royston Chan em Xangai e de Doug Young, Don Durfee e Alison Leung em Hong Kong)