Irmão de Obama lança romance autobiográfico na China

quarta-feira, 4 de novembro de 2009 14:21 BRST
 

Por James Pomfret

GUANGZHOU, China (Reuters) - O meio-irmão do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez uma rara aparição pública na quarta-feira no sul da China, onde vive há sete anos, para lançar um romance. O livro, afirmou, é inspirado em sua própria infância, marcada pela convivência com um pai abusivo.

Mark Okoth Obama Ndesandjo -- que tem o mesmo pai do presidente norte-americano -- adotou uma postura discreta desde que, no final do ano passado, foi divulgado que ele estava trabalhando em Shenzhen, centro manufatureiro no sul da China, situado a uma hora de trem de Hong Kong.

A primeira aparição pública importante de Ndesandjo, para o lançamento de seu primeiro romance, acontece menos de duas semanas antes da viagem que Obama fará à China.

Embora ele diga que seu livro, "Nairobi to Shenzhen", é um relato fictício, a obra começou a ser escrita há quase dez anos como autobiografia e "reflete muitas experiências de minha vida, como criança criada no Quênia", incluindo o relacionamento problemático com o pai.

"Minha mãe costumava dizer, falando de meu pai, que ele era um homem brilhante, mas um fracasso social", disse Ndesandjo a jornalistas em Guangzhou.

"Eu me lembro de momentos em minha casa em que ouvia gritos e ouvia o sofrimento de minha mãe". A mãe de Ndsandjo, Ruth, era norte-americana e foi a terceira esposa de seu pai.

"Eu me endureci emocionalmente devido ao que vi minha mãe suportar", disse Ndesandjo, homem esbelto, de aparência semelhante à do presidente.

O livro de Ndesandjo relata como o protagonista, David, fez uma viagem improvável à China em 2001, pouco após os ataques de 11 de setembro, inspirado por seu "amor crescente por uma linda chinesa e um pequeno órfão".   Continuação...