6 de Novembro de 2009 / às 12:40 / em 8 anos

Calle 13 é maior destaque do Grammy Latino

LAS VEGAS (Reuters) - A dupla de hip hop porto-riquenha Calle 13 ganhou cinco Grammy na quinta-feira, incluindo o de Álbum do Ano, ajudando a cimentar sua posição na vanguarda da música alternativa.

<p>Membros do grupo porto-riquenho Calle 13 posam com seus pr&ecirc;mios recebido na cerim&ocirc;nia do 10o Grammy Latino. A dupla de hip hop porto-riquenha Calle 13 ganhou cinco Grammy na quinta-feira, incluindo o de &Aacute;lbum do Ano, ajudando a cimentar sua posi&ccedil;&atilde;o na vanguarda da m&uacute;sica alternativa.05/11/2009.REUTERS/Steve Marcus</p>

O cantor René Pérez, que se autointitula “El Residente”, agradeceu a sua mãe no palco, fez uma homenagem à argentina Mercedes Sosa, morta recentemente, e permaneceu fiel a suas canções políticas como “La Perla” ao criticar o governo porto-riquenho.

“Aplausos para Mercedes Sosa”, disse Perez ao ganhar o troféu de Melhor Álbum por “Los De Atras Vienen Conmigo”.

Ele também pediu às autoridades porto-riquenhas que ajudem a criar mais empregos para desempregados porto-riquenhos.

Pérez foi aplaudido depois de interpretar o sucesso “La Perla” - uma homenagem às favelas latino-americanas - com a estrela panamenha da salsa, Ruben Blades. Enquanto os dois cantavam, dançarinos do show “Mystere” do Cirque du Soleil rodopiavam no palco.

Calle 13, cujo outro membro é Eduardo “Visitante” Cabra, também ficou com os Grammy para álbum urbano, canção alternativa, vídeo para “La Perla” e Gravação do Ano em colaboração com os roqueiros mexicanos Café Tacuba.

Mercedes Sosa, cantora argentina que morreu em 4 de outubro, ganhou um Grammy Latino póstumo por seu álbum “Cantora 1”.

A cantora cubana Omara Portuondo, conhecida internacionalmente como membro do celebrado “Buena Vista Social Club”, ficou com o prêmio por Melhor Álbum Tropical Contemporâneo por “Gracias”. Portuondo, de 79 anos, é um dos primeiros artistas cubanos desde 2002 a obter um visto para se apresentar nos EUA.

Em outros prêmios, o porto-riquenho Luis Fonsi ganhou por Canção do Ano com “Aqui Estoy Yo”, e o compositor argentino Fito Paez ficou com o troféu de melhor vocal masculino.

A cantora italiana Laura Pausini abriu o show cantando em espanhol “Em Cambio No”, e depois foi premiada como o melhor álbum pop feminino.

O cantor mexicano Alexander Acha ficou com o Melhor Novo Artista e o espanhol Alejandro Sanz cantou “Y Sólo Se Me Ocurre Amarte” em um duo com Alicia Keys.

O show contou com a presença da atriz Eva Longoria, do cantor Enrique Iglesias e da miss Universo Stefania Fernandez, entre outros.

Os Grammy Latinos são dados em 49 categorias representando os principais gêneros musicais da América Latina.

Reportagem de Mario Anzuoni em Las Vegas e Adriana Garcia em Nova York

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below