ESTREIA-"Namorado para Minha Esposa" brinca com crise de casal

quinta-feira, 12 de novembro de 2009 13:13 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Com um título curioso, o novo filme do diretor argentino Juan Taratuto ( "Não é Você, Sou Eu") parece mais uma grande brincadeira. E, ao final desta comédia romântica, que estreia na sexta-feira em São Paulo e Porto Alegre, é bem possível que seja esta também a impressão dos espectadores.

A história conta o martírio de Tenso Polsky (Adrián Suar, de "O Filho da Noiva"), casado com a estressada e sarcástica Tana Ferro (Valeria Bertuccelli, de "Clube da Lua"). A vida conjugal tornara-se nos últimos tempos um palco de constrangimentos, graças à sinceridade brutal e desconcertante de Tana.

Tenso, cujo nome não poderia ser mais apropriado, limita-se a exclamações vagas e covardes, enquanto sua mulher o destrata, tal como a seus amigos mais próximos. O caminho natural seria o divórcio, mas ele não tem coragem de pedi-lo.

Neste momento, os amigos de Tenso propõem a grande solução. Ele contratará os serviços de Cuervo Flores (Gabriel Goity), um célebre mulherengo local, para flertar com Tana. Pelo plano, ela se apaixonaria e pediria, por vontade própria, o divórcio.

Como é de se prever, a trapaça não rende o resultado esperado, fazendo com que todos os participantes deste triângulo repensem suas escolhas e estilos de vida. Sobra para Tenso, enfim, resolver a situação que ele mesmo criou.

Com roteiro de Pablo Solarz ("Histórias Mínimas"), o filme foi sucesso comercial na Argentina, por reunir atores-coqueluche do público. Como no Brasil não há esse apelo, apesar do carisma de Suar e Valeria, o que resta é apenas uma comédia romântica em que os atores participantes parecem se divertir mais do que os espectadores.

(Por Rodrigo Zavala, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb