November 18, 2009 / 5:45 PM / in 8 years

Botero e pintor chileno lideram leilão de arte latino-americana

4 Min, DE LEITURA

Por Walker Simon

NOVA YORK, 18 de novembro (Reuters Life!) - Uma escultura de uma tonelada de uma mulher nua, do artista colombiano Fernando Botero, foi arrematada por 1,14 milhão de dólares, passando à frente de sua principal rival, um retrato delicado de papel amassado, num leilão de arte latino-americana realizado em Nova York com resultados fortes.

"Mulher Fumando", de Botero, liderou o leilão da noite de terça-feira da casa Christie's. Com quase 3,6 metros de comprimento, a escultura mostra uma mulher alegre deitada sobre um lençol, segurando um cigarro com delicadeza.

A arte de Botero, artista conhecido há anos por sua preferência por retratar mulheres voluptuosas, também marcou um recorde mundial de suas obras em papel em leilões: sua aquarela "Mãe e Filho", lembrando uma Madona, foi vendida por 614.500 dólares.

Traçada a lápis, ela contrasta a pele quase etereamente branca da mulher com os cabelos negros, pele morena e sobrancelhas escuras de seu bebê estranhamente maduro, que revela traços de barba malfeita no queixo.

"Botero é o mais bem sucedido artista latino-americano vivo, tendo dinamizado nosso leilão", disse o especialista em arte latino-americana da Christie's, Virgilio Garza.

A Christie's arrecadou ao todo 14,7 milhões de dólares. Foi seu melhor leilão noturno desde maio de 2008, refletindo a recuperação da economia.

"As economias, de modo geral, estão saindo da recessão", disse Garza. "O clima psicológico está diferente; há a sensação de que se pode gastar novamente."

Quase 90 por cento das obras oferecidas foram vendidas, disse Garza. Foi a maior porcentagem já alcançada em um leilão de arte latino-americana da Christie's, que inclui obras de 15 países.

"Papéis Brancos, Azuis e Amarelos" foi arrematado pelo segundo valor mais alto do leilão, 722.50 dólares. Pintado pelo chileno Claudio Bravo, projeta dobras de papel como espinhaços que serpenteiam por uma tela de inúmeras tonalidades.

Três artistas obtiveram preços recordes mundiais no leilão. O óleo "Carnaval", do cubano Victor Manuel, foi arrematado por 182.500 dólares, enquanto um estudo do equatoriano Oswaldo Guayasamin para "Cartuchos", um óleo sobre madeira, foi vendido por 98.500 dólares.

Garza disse que Guayasamin, já falecido, é conhecido sobretudo por seus murais monumentais.

"As maiores pinturas de Guayasamin não são oferecidas em leilão. Quando aparece uma boa pintura dele, como a que tínhamos, ela suscita interesse de toda parte", ele explicou.

O mexicano Javier Marin também marcou um recorde com "Adán" (Adão), escultura de bronze arrematada por 43.750 dólares.

O leilão teve dois outros recordes de obras em papel.

"Prometeu", obra de tinta e óleo sobre papel do muralista mexicano Javier Clemente Orozco, foi vendido por 134.500 dólares, enquanto "Historia de Amor", feito com tinta sobre papel pelo argentino Leon Ferrari, rendeu 43.750 dólares.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below