Penélope Cruz oferece um "ano dos sonhos" nos cinemas

quarta-feira, 18 de novembro de 2009 19:58 BRST
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Penélope Cruz fica desconfortável ao falar sobre cenas de nudez e diz que tem "alergia a rótulos", mas se torna esfuziante ao discutir o "ano dos sonhos" com dois filmes especiais que devem estrear em breve.

O primeiro é "Abraços Partidos", do diretor espanhol Pedro Almodóvar, sua quarta colaboração com o cineasta que ajudou a fazer dela uma estrela. O segundo é o musical "Nine" do diretor Rob Marshall, que desafiou suas habilidades de canto e dança.

Os dois filmes esperam obter alguma atenção de quem vota no Oscar, e depois de ganhar a estatueta da Academia de Hollywood pelo papel na comédia de Woody Allen "Vicky Cristina Barcelona", Penélope está mais uma vez no centro de rumores para um Oscar --em dobro.

"Acho que aprendi muito. Os filmes não poderiam ser mais diferentes", disse a beldade espanhola a jornalistas recentemente.

"Ser capaz de cantar pela primeira vez profissionalmente e dançar (em "Nine") foi uma experiência amedrontadora. 'Abraços Partidos' é como três mulheres em uma. Eu me sinto a garota mais sortuda do mundo", disse.

"Abraços Partidos" ganhou elogios nos festivais de cinema de Cannes e de Toronto. O site de resenhas www.rottentomatoes.com dá à história 82% de aprovação.

Penélope diz que os dois filmes são homenagens ao cinema --"Nine" ao trabalho do cineasta italiano Federico Fellini, e "Abraços Partidos" à tradição do filme noir.

Depois de interpretar uma prostituta, uma freira que se apaixona por um travesti e uma mulher cujo marido é enterrado em uma geladeira em filmes prévios de Almodóvar, Penélope assume o papel de uma assistente pobre de um poderoso magnata em "Abraços Partidos".   Continuação...

 
<p>Pen&eacute;lope Cruz posa para campanha do filme "Abra&ccedil;os Partidos". REUTERS/Emilio Pereda &amp; Paola Ardizzoni/El Deseo/Sony Pictures Classics/Handout</p>