Modelo Kate Moss é criticada por apologia à magreza

quinta-feira, 19 de novembro de 2009 20:02 BRST
 

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters Life!) - Entidades que fazem campanha contra os distúrbios alimentares criticaram nesta quinta-feira a modelo Kate Moss por ter declarado que concorda com um slogan popularizado por sites pró-anorexia.

Especialistas em saúde dizem que Moss, de 35 anos, conhecida por seu aspecto esquálido, foi irresponsável ao fazer sua declaração, pois pode influenciar milhares de meninas que a admiram.

Perguntada sobre um lema para sua vida em entrevista ao site WWD, Moss afirmou: "Tem vários. Tem o 'Nothing tastes as good as skinny feels' (algo como 'Nada é mais gostoso do que ser magrela'). A gente tenta se lembrar, mas nunca funciona."

A entidade Beat, que combate os distúrbios alimentares, disse que o slogan, que aparece na homepage do site pró-anorexia "Starving for Control" ("Fome de Controle") é "realmente lamentável."

"É algo usado de forma muito proeminente e óbvia em conexão com sites pró-anoréxicos", disse à Reuters Susan Ringwood, executiva-chefe da Beat.

"Sabemos que ela é uma pessoa para quem os jovens olham, é um ícone de estilo, (os jovens) ficam muito interessados na vida dela, seguem todos os detalhes. Então, que ela inadvertidamente legitime algo que poderia ser potencialmente tão nocivo é lamentável."

Ringwood disse que triplicou o número de pessoas que procuram a entidade nos últimos seis anos, mas que há cinco vezes mais sites favoráveis à anorexia do que prestando ajuda contra o problema.

"Se você lê qualquer dos sites pró-anorexia, eles enlouquecem com citações como esta", disse a ex-modelo Katie Green, que recentemente lançou a campanha "Diga Não ao Tamanho Zero" depois de ser informada que deveria perder quase 13 quilos, quando vestia o tamanho 42.

"Há 1,1 milhão de (pessoas com) distúrbios alimentares só no Reino Unido. Os comentários de Kate Moss devem causar muitos mais", disse ela ao jornal Sun.

De acordo com o diário, a frase citada por Moss foi cunhada por membros de um clube de dietas antes de ser apropriada por portadoras de distúrbios alimentares.