Modelo original de "King Kong" rende US$200 mil em leilão

terça-feira, 24 de novembro de 2009 16:51 BRST
 

LONDRES, 24 de novembro (Reuters Life!) - O modelo usado para filmar as últimas e apoteóticas cenas do filme "King Kong", de 1933, foi vendido em leilão nesta terça-feira por 121.250 libras (200 mil dólares).

Dificilmente reconhecível como o macaco gigantesco que aterrorizou Nova York quando escalou o edifício Empire State no filme, o modelo metálico vendido pela casa de leilões Christie's tem apenas 56 centímetros de altura e consiste de uma coleção de parafusos e dobradiças que, no filme, foram recobertos de pelo de coelho.

O modelo foi o objeto principal do leilão de memorabilia de filmes promovido em Londres, e a expectativa era que fosse arrematado por entre 100 mil e 150 mil libras. O leilão rendeu ao todo 519 mil libras.

"Essa armação de King Kong foi essencial para as filmagens de uma das sequências mais famosas da história do cinema e, como tal, é uma relíquia excepcional do cinema", disse Neil Roberts, diretor de memorabilia popular da Christie's de Londres.

"Ficamos empolgados por constatar tanto interesse antes do leilão. Pudemos expor o modelo ao público pela primeira vez."

Acredita-se que seja o único modelo de seu tipo. Dois modelos de King Kong um pouco menores, de 46 centímetros de altura, foram usados na maior parte das cenas com animação nos sets de filmagem de "King Kong" na selva da ilha Skull.

O modelo sobreviveu graças ao cinéfilo Eugene Hilchey que, a partir de 1949, se propôs a reunir o maior número possível de artefatos ligados a "King Kong."

Hilchey teve acesso ao modelo leiloado pela Christie's em 1967, quando o departamento de miniaturas onde o modelo estava guardado foi fechado para ser demolido.

Depois de fracassarem seus planos de construir um museu de artefatos de Hollywood, Hilchey entregou o modelo à empresa Bison de Arquivos e Produções, que o levou à Christie's.

(Reportagem de Mike Collett-White)